ULTIMAS NOTÍCIAS
By Silvano Silva ✔ | segunda-feira, 15 de setembro de 2014 | Posted in | With 0 comments

As sucessivas denúncias de esquemas de corrupção desde o estouro do escândalo da compra da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA), e a ingerência política na Petrobras estão afetando em cheio o dia a dia da companhia. Os escândalos aumentaram a morosidade dos processos, a burocracia, mas também levaram a um controle de saídas de recursos mais rígido. Dentro da companhia, o clima é de medo e desconfiança.
Nesse ambiente, aliado à restrição de caixa, a estatal pôs o pé no freio nas negociações com fornecedores, que alegam haver atrasos em pagamentos. Empresários afirmam que a estatal busca postergar compromissos. Isso seria feito por meio do Boletim de Medição, documento que registra o cumprimento dos serviços contratados de fornecedores. Qualquer irregularidade adia a parcela devida.
Além disso, os fornecedores relatam que há extrema rigidez na avaliação de pedidos de aditivos, cuja aprovação se tornou quase impossível. As compras foram reduzidas ao essencial. A situação afeta toda a cadeia de óleo e gás, esfriando investimentos no setor e deixando empresas com problemas de caixa e até insolventes, em alguns casos. As licitações estariam praticamente paradas.
— O cuidado agora é dobrado. Nas áreas de planejamento e de investimentos, o ambiente está horrível, o que dificulta qualquer tomada de decisão. Já a área operacional continua funcionando normalmente, pois não pode parar. Hoje, a Petrobras é como um elefante andando com três patas — disse uma fonte ligada à empresa.
As mudanças não se restringem apenas ao volume de compras. Funcionários com mais de três décadas de trabalho descrevem o que chamam de “gestão do medo”. As denúncias de irregularidades na companhia se agravaram com as declarações do ex-diretor Paulo Roberto Costa sobre um esquema de corrupção ligado a políticos e isso afetou o moral dos empregados. As licitações estariam praticamente paradas e ninguém mais toma decisões sem permissão formal, assinada por quem dá o aval à solicitação.
— Todos se olham com desconfiança e se perguntam: “será que fez parte do esquema?” — relata um profissional.
Outro funcionário de carreira diz que o clima ruim teria levado antigos funcionários a aderirem ao Plano de Demissão Voluntária da Petrobras. Até o sistema interno de mensagens estaria sendo monitorado pelo departamento jurídico, segundo fontes da estatal.
‘A ÁREA DE REFINO ESTÁ PARADA’
No mercado, há uma percepção clara entre os fornecedores de que a Petrobras trabalha focada na contenção de recursos. Isso estaria sendo feito com base numa mudança na gestão dos contratos com empresas fornecedoras de produtos e serviços, que passou a ser restritiva em análise e aprovação de demandas, sobretudo naquelas que propõem revisão de preços e novos aportes.
— A Graça Foster assumiu a gestão da Petrobras com a bandeira de rever a maneira como os projetos eram executados. E passou a fazer isso com rigor — explica o advogado Ivan Tauil, especializado no setor de óleo e gás. — A questão é que a estatal tem uma restrição de caixa relevante. E a política de controle de preço dos combustíveis como estratégia para segurar a inflação no país continua sangrando os recursos da companhia.
ESTATAL NEGA PROBLEMAS
A Petrobras afirma que a repactuação de contratos nunca foi realizada por conta de dificuldade de caixa da companhia. E afirma ter “situação confortável de liquidez”, totalizando R$ 66 bilhões em caixa em 30 de junho último. Garante também não haver atraso em pagamentos à rede de fornecedores, além de não ter realizado mudanças significativas em suas políticas de contratação e gestão.
Os pleitos de pagamentos adicionais aos contratos, explica a estatal, são submetidos a avaliações técnica e jurídica. Depois, precisam ser aprovados pelas instâncias competentes.
Desde 2012, entrou em vigor o Programa de Otimização de Custos Operacionais (Procop). Só no ano passado, ele garantiu economia de R$ 6,6 bilhões. No primeiro semestre deste ano, permitiu cortar R$ 4,9 bilhões em custos, totalizando R$ 11,5 bilhões, acima da meta estimada para o período, de R$ 7,5 bilhões.
O Procop, frisa a estatal, não engloba custos e contratos de projetos de investimento (obras), ficando restrito a ativos já em operação. Entretanto, das atuais 604 iniciativas de otimização de custos do Procop, 90 estão relacionadas, em algum nível, com contratos para o fornecimento de materiais e prestação de serviços operacionais.
O controle do preço da gasolina é visto como fator-chave para os problemas da estatal.
— A situação é preocupante. A Petrobras tem que funcionar como uma empresa, independentemente da ingerência política do governo. Mas acredito se tratar de crise conjuntural — contemporizou Júlio Bueno, secretário de Desenvolvimento Econômico do Rio.
O secretário alerta, contudo, para o peso da Petrobras na economia fluminense, que tem quase um terço do Produto Interno Bruto (conjunto de bens e serviços produzidos) vindo do segmento de óleo e gás.
EFEITO BORBOLETA NO SETOR
A Onip, que representa a indústria de petróleo no país, considera um risco a excessiva dependência do mercado em relação à Petrobras. Isso torna a cadeia brasileira de óleo e gás muito vulnerável às estratégias de investimento da estatal. Segundo Bruno Musso, superintendente da Onip, uma saída seria ampliar as vendas de fornecedores no exterior e fechar parcerias com estrangeiras para o desenvolvimento de produção local de itens importados.
A indústria de máquinas e equipamentos está entre os afetados com a mudança em datas de pagamentos, diz Alberto Machado, diretor de petróleo e gás da Abimaq, que reúne as empresas do setor, mesmo quando não há contratos fechados diretamente com a estatal:
— Se um pagamento ou pleito dessa contratada não é aprovado, o fabricante de equipamentos não recebe. Calculo em centenas de milhões de reais os atrasos em pagamentos.
Para ele, esse esquema de fornecimento em cadeia explica por que um espirro da Petrobras pode virar pneumonia ou óbito em companhias do setor. Haveria ainda uma perda de aproveitamento frente as oportunidades em óleo e gás.
— Desde 2003, a Petrobras multiplicou seus investimentos por seis. Na indústria de máquinas e equipamentos, a expansão no período foi de 1,4%. Hoje, a área de refino está parada. O alento em demanda vem da área de operação — diz Machado.
PROBLEMAS AFETAM GRANDES E PEQUENAS
Para o diretor da Abimaq, num raciocínio simplista, a crise de recursos e política da Petrobras amplia as intervenções na companhia:
— A cada novo questionamento, a estatal coloca um batalhão de pessoas levantando dados. Isso traz lentidão aos processos, burocratização, mas também formalização. Puxa uma tendência de maior fiscalização e rigidez nos processos.
A operação pente fino nas avaliações de contratos afeta até as maiores empresas, diz Tauil:
— Hoje, a Petrobras escolhe a quem vai pagar. Com a rigidez, pune justos e pecadores. Isso afeta desde multinacionais, como Halliburton e Schlumberger, até pequenas empresas.
As miúdas parecem sofrer mais. A baiana WBS, de engenharia de projetos e gestão de empreendimentos, por exemplo, pediu recuperação judicial em 2012. Antes disso, contava com 15 contratos com a Petrobras, totalizando cerca de R$ 90 milhões em valor ou o equivalente a 70% do faturamento da empresa. Hoje, são três. Aos poucos, está conseguindo se reerguer.
— Ao contratar pelo menor preço, a Petrobras reduziu a margem dos fornecedores a quase zero. Se o contratado não tem caixa forte, não segura o início da operação sem aporte financeiro. Depois, a estatal não quer contratar quem está em situação difícil ou em recuperação — conta o sócio Rubens Bustani.
A Petrobras garantiu que continua trabalhando normalmente em todas as suas unidades. Segundo a estatal atos irregulares que tenham sido cometidos por pessoas, empregados ou não da empresa, "não representam a conduta da instituição Petrobras e de sua força de trabalho constituída por milhares de empregados." A estatal diz que no primeiro semestre tinha 11.255 fornecedores, contra 17.530 em 2013. No ano passado, as compras somaram R$ 109 bilhões, redução de 11% em relação aos R$ 122,3 bilhões em 2013. No primeiro semestre de 2014 as compras totalizaram R$ 63,89 bilhões.

O Globo
By Silvano Silva ✔ | | Posted in | With 0 comments


A ideia de realizar a I Mostra Internacional de Teatro de João Pessoa (MIT) que começa nesta sexta (12), partiu do curador, Luciano Santiago e o sonho de instalar uma companhia de Teatro na cidade virou uma Mostra com apresentações internacionais e supre a necessidade desse público na Paraíba. 
De acordo com Carina, a gerente de marketing da Mostra, Santiago é um dos fundadores do Instituto Artemanha de Artes em São Paulo, juntamente com outro co-fundador vieram morar em João Pessoa e estão instalando o grupo na cidade. Com isso veio a ideia de inscrever o projeto e já que nunca havia acontecido nenhuma mostra.
A organização afirmou que há a expectativa de público de 16 mil pessoas. Em entrevista ao portal paraiba.com.br, Carina Gordonio, afirmou que a cidade de João Pessoa precisava de um evento como este.
Ainda faltam chegar alguns artistas convidados, internacional apenas a Compañía de Titiriteros de la Universidad Nacional de San Martín da Argentina já chegou à Capital Pessoense, mas todos os envolvidos estão hospedados no mesmo hotel e Carina destacou que já chegaram a Cia. Teatral Oops! de Goiania e a Cia. Domínio Público de São Paulo. Enquanto o espetáculo não começa, a produção está levando os convidados para conhecer a cidade.
João Pessoa estava em falta com o público do Teatro e Carina explicou que uma das principais dificuldades da realização da Mostra foi em relação a apoio. A MIT é patrocinada pela Caixa Econômica Federal, Prefeitura de João Pessoa, mas foi preciso também ‘correr atrás’ de empresários, restaurantes, entre outros, para conseguir esses patrocínios.
Com patrocínio da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio da sua Fundação Cultural (Funjope) e da Caixa Econômica Federal, a mostra é realizada pelo Instituto Artemanha de Artes e tem correalização da Dupla Face Companhia de Teatro.
A Mostra - Logo no primeiro dia, a partir das 15h, está previsto para acontecer um cortejo partindo da Praça Rio Branco em direção ao Ponto de Cem Réis com a presença de artistas e grupos participantes da Mostra.
Após o cortejo, terá início uma verdadeira maratona de apresentações – só no primeiro dia, serão quatro. No Ponto Cem Réis, o grupo paraibano “Quem Tem Boca é Pra Gritar” apresentará o espetáculo “Cancão, Malazarte e Trupizupe”, a partir das 16h. No mesmo local, a partir das 18h, a Cia. Teatral Oops!... (Goiânia, GO), ocupará o palco com “Desamor”.
Em outro ponto da cidade, a Cia. de Teatro e Circo Patos Mojados (Argentina) promete divertir o público com a peça “PatoLogías”. A apresentação será às 20h, no Teatro de Arena do Espaço Cultural José Lins do Rego (bairro de Tambauzinho). Para fechar a noite de estreia, o grupo de Teatro Facetas, Mutretas e Outras Histórias se apresentará, a partir das 22h, no galpão do grupo Quem Tem Boca é Pra Gritar (bairro Varadouro).
O evento será realizado em diferentes pontos da cidade como as praças da Paz (Bancários), da Amizade (Rangel) e Coqueiral (Mangabeira), além do Teatro do Sesi, Centro Cultural Piollin, Usina Cultural Energisa, Espaço Cultural José Lins do Rego, UFPB e palcos alternativos como o galpão do Grupo Quem Tem Boca é Pra Gritar, localizado no Varadouro. A programação é 100% gratuita e durante os dez dias da MIT - João Pessoa Encena, o público poderá assistir a espetáculos e participar de oficinas, palestras e debates. O objetivo de um evento desta magnitude é possibilitar o acesso da a população ao que de está sendo produzido nos palcos brasileiros.
A programação completa está disponível no site do evento (www.mitpb.com.br), onde o público encontra informações sobre convidados para as mesas de diálogos e sinopses dos espetáculos. Em sua primeira edição, a Mostra, surge como uma das mais representativas do segmento teatral até então realizada na capital paraibana.
Luciano Santiago, curador e coordenador geral da MIT, ressalta a importância do caráter de integração social e cultural para o bom desempenho do evento. “Os três eixos básicos em que nos fundamentamos para a sua criação foi, primeiramente, possibilitar o acesso pleno da população ao teatro, intercambiar formas de conhecimento entre os vários grupos que por aqui vão circular e por João Pessoa em definitivo no mapa dos grandes eventos artísticos das mostras internacionais”, resume.
Com patrocínio da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio da sua Fundação Cultural (Funjope) e da Caixa Econômica Federal, a mostra é realizada pelo Instituto Artemanha de Artes e tem correalização da Dupla Face Companhia de Teatro.
Homenageado - O ator e diretor paraibano Fernando Teixeira nasceu em Conceição, tem mais de 50 anos de atividade teatral e vem conquistando cada vez mais espaço no cinema e na televisão do país. Além das dezenas de espetáculos encenados – entre eles o Auto da Compadecida, Papa Rabo, Anayde, 15 anos depois e Fogo Morto – o homem do teatro, como é celebrado na Paraíba, também se dedica desde produções nacionais do cinema brasileiro a citar Baixio das Bestas, de Claúdio Assis, como pequenas produções do audiovisual paraibano – a última lhe garantiu o prêmio de melhor ator no Festival Comunicurtas pela atuação no curta-metragem O Hóspede, de Anacã Agra e Ramon Porto Mota.
O teatrólogo paraibano integra o Grupo Bigorna de Teatro, que existe há 45 anos e estará presente na primeira edição da MIT – João Pessoa Encena com o monólogo “Esparrela”, mostrando a atuação do homenageado do evento.
Espetáculos internacionais - Entre os grupos que participarão da I MIT - João Pessoa Encena estão os internacionais The Bag Lady Theater (Espanha/Polônia), com o espetáculo "Bag Lady"; Compañía de Titiriteros de la Universidad Nacional de San Martín (Argentina), com "La Vida Es Sueño"; La Compañía La Mona Ilustre (Chile), com o espetáculo "Juan Salvador Tramoya"; Cia. de Teatro, Circo y Patos Mojados (Argentina) com "PatoLogias".
Espetáculos nacionais - Entre as atrações brasileiras, há representantes de várias regiões. Entre eles estão  Morpheus Teatro (SP), com “O Princípio do Espanto”; Cia. Mundú Rodá (SP), com o espetáculo “Donzela Guerreira”; Cia. Domínio Público (SP), com a peça “Posso Dançar pra Você?”; Cia. Do Abração (PR), com “O Olhar de Neuza”; Las Cabaças (PA), com “Semibreve” ; Dupla de Palhaças “Emily e Manela” (SP), com “Espetáculo pelo Cano”;  Cia. Teatral Oops!... (GO) , com “Desamor”; Território Sirius Teatro (BA), "Seu Bomfim"; Estação de Teatro (RN), "Guerras, formigas e palhaços"; Cia 2 em Cena de Teatro, Circo e Dança (PE), "Salada Mista"; Nós de Teatro (CE), “Sertão.Doc”; Épica Cia. de Criação (PI), "Secante"; Invisível Cia. de Teatro (AL), "Voo ao solo"; Grupo de Teatro Carmim (RN), “Jacy”; Facetas, Mutretas e Outras História (RN), “O Bizarro Sonho de Steven”.
Espetáculos paraibanos - A Paraíba está bem representada na I MIT com a participação dos seguintes grupos: Bigorna, com "Esparrela"; Grupo Sertão de Teatro, com "Flor de Macambira"; Os fodidário e o espetáculo "Quincas"; Cia. Sírius de Teatro, com "Efemérico"; Agitada Gang trupe de atores e palhaços da Paraíba e a peça "Como nasce um cabra da peste"; Grupo Teatral Lavoura e o espetáculo "Diário de um Louco"; Quem Tem Boca É Pra Gritar, com "Cancão, Malazarte e Trupizup"; Cia. Oxênte e a peça "Anáguas"; Cia. de Teatro de Bonecos Boca de Cena, com "O Boi Encantado – um mergulho no maravilhoso mundo do folclore brasileiro"; Bufões de Olavo, com "Clown Bar".
Sobre o evento - A Mostra Internacional de Teatro – João Pessoa Encena foi inspirada em alguns dos principais projetos do circuito nacional no tocante ao seu alcance social e articulação com esferas públicas e privadas como braço da difusão das artes cênicas entre a população. “Os três eixos básicos em que nos fundamentamos para a sua criação foi, primeiramente, possibilitar o acesso pleno da população ao teatro, intercambiar formas de conhecimento entre os vários grupos que por aqui vão circular e inserir João Pessoa em definitivo no mapa dos grandes eventos artísticos das mostras internacionais”, resume Luciano Santiago, curador e coordenador da MIT.
Debates e oficinas – Ao longo da Mostra João Pessoa Encena, serão realizadas quatro mesas de diálogos. Os temas propostos são “Processos...”, “Políticas Públicas para Cultura - Fomentos”, “Cooperativas e Movimentos Artísticos”, além de “Mostras e Caminhos”. Entre os palestrantes e debatedores estão nomes como Antônio Rogério Toscano, Daniel Araújo, Dorberto Carvalho, Kil Abreu, Luciano Santiago, Maria do Rosário Ramalho, Ney Piacentini, Valmir Santos.
A oficina “Noções sobre o Sistema de Stanilavski” será ministrada por Ney Piacentini. A proposta é experimentar elementos extraídos da Gramática para o Ator, elaborada por Constantin Stanislavski através de exercícios que possibilitem a compreensão das ações psicofísicas e da análise ativa, entre outros aspectos da terminologia stanislavskiana. Outras duas vivências teatrais serão ministradas por convidados da Argentina (Compañía de Titiriteros de la Universidad Nacional de San Martín) e do Chile (La Compañía la Mona Ilustre) .
Lançamento de livro e show – A cerimônia de abertura da MIT - João Pessoa Encena será realizada no dia 11 de setembro, em evento restrito para convidados, começando com o lançamento do livro “Revelando Artemanhas”, organizado por Luciano Santiago (curador e coordenador da Mostra e integrante do Instituto Artemanha, responsável pelo evento).
A programação da noite também inclui um show do grupo cearense Fulô da Aurora. O grupo faz parte de uma nova fase da música feita no Ceará, onde a tradição oral vem sendo redescoberta e novos grupos surgem em meio ao ruído das praças, festas nos quintais, música que une.


Marília Domingues/Paraiba.com
By Silvano Silva ✔ | | Posted in | With 0 comments

Mulher tenta entrar com droga na vagina, é presa e posa para fotoCicera Vaneza da Silva, conhecida por Nessa, foi presa na manhã deste domingo em Alhandra.

A jovem que reside na cidade de Bayeux, foi presa quando tentava entrar na cadeia pública de Alhandra para ver o marido, levando drogas na vagina.

O curioso foi a pose para foto da acusada que quase sorriu para o fotográfo da Polícia.

Confira:


 


Com Ascom
By Silvano Silva ✔ | quinta-feira, 11 de setembro de 2014 | Posted in | With 0 comments

Banner_REVISTA_IO lançamento da REVISTA EXPRESSO prevista para o próximo sábado (13) na cidade de Mari, zona da mata paraibana, começa a ter a confirmação de presenças de personalidades políticas e empresariais da cidade onde acontecerá o evento e de cidades da região.
Já confirma presença no evento o empresário Rosil Pontes da Pontes Calçados que tem lojas em Mari e em Guarabira, bem como o empresário José Ferreira da Empresa de ônibus Jonas Turismo com sede em Guarabira e atuação em toda a região. O Banco do Bradesco também estará presente através de sua gerência local.
As personalidades políticas que já confirmaram presença são a Prefeita de Sertãozinho, Marcia Mouzinho, o ex-prefeito de Belém Roberto Flávio, os Vereadores Marcondes Baltazar e Magdiel Olinto de Mari, a Secretária de Educação de Mari, Professora Cybelle Souza e o Secretário de Educação de Sapé, Professor Kildare Freitas.
A solenidade de lançamento da REVISTA EXPRESSO acontecerá no Salão de Recepções da Casa ABSilva na noite do sábado (13) a partir das 19h00.
Da Redação
Do ExpressoPB
By Silvano Silva ✔ | | Posted in | With 0 comments

Rafael Ribeiro/CBF
Principal diferença do estilo de jogo do Brasil de Dunga para o de Felipão é a ausência de um centroavante fixo
Feliz após mais uma vitória no comando da Seleção brasileira, o técnico Dunga comentou sobre o episódio que envolveu o corte do lateral Maicon do time verde e amarelo. Em entrevista coletiva depois do triunfo por 1 a 0 sobre o Equador, na noite de terça-feira, o treinador lamentou a situação, mas disse que não fecha as portas para o jogador.
"Não podemos colocar nada como definitivo. Não sou eu que vou julgar um jogador de uma forma ou de outra. Todos nós temos sempre a segunda oportunidade. Eu não quero estar certo, eu quero ganhar. Aconteceu, estou no comando, tenho que tomar as decisões e o torcedor pode ter certeza que vamos tomar as melhores decisões para a Seleção. Respeito o Maicon como homem, como jogador. As portas não estão fechadas para nenhum jogador", explicou o comandante da Seleção.
O próximo compromisso dos comandados de Dunga está marcado para o dia 11 de outubro, quando enfrenta a vice-campeã mundial, a Argentina, em Pequim, pelo Superclássico das Américas 2014. E Dunga falou sobre a importância desses jogos amistosos para a preparação do Brasil às Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018.
"Não coloco como amistosos. São jogos preparatórios para as Eliminatórias. É bom encontrar adversários como temos encontrado. As Eliminatórias serão muito duras. Equipes como Colômbia, Equador, Paraguai. Eles têm jogadores competitivos e temos que nos preparar da melhor maneira. É importante testar jogadores para elevar a confiança e autoestima e trazer o torcedor para o nosso lado", destacou Dunga.
NOVOS ESQUEMAS
Apesar de ter aprovado o rendimento da Seleção Brasileira nas vitórias por 1 a 0 sobre Colômbia e Equador, Dunga pretende avaliar novas estratégias nos próximos compromissos.
"A gente vai dar continuidade ao trabalho, mas também testar algumas formas diferentes de jogar para ter as coisas mais claras no próximo ano", comentou Dunga.
Por enquanto, a principal diferença do estilo de jogo do Brasil de Dunga para o de Felipão é a ausência de um centroavante fixo. Diego Tardelli ganhou a missão de se movimentar ao lado de Neymar, que antes tinha a companhia do contestado Fred.
"Foi a primeira vez em que esse time jogou sem ter uma referência na área, e isso é muito difícil. A movimentação deve ser bem sincronizada, com alguém sempre chegando à frente. Contamos com a versatilidade do Neymar e do Tardelli para dar certo. Também tentamos colocar mais jogadores ágeis, sem posição definida", disse Dunga.
CRÍTICAS AO GRAMADO
O gramado do Estádio Metlife, em Nova Jérsei (EUA), onde ocorreu a vitória do Brasil, por 1 a 0, sobre o Equador, visivelmente não era dos melhores. Acostumado com o “tapete verde” do Camp Nou, em Barcelona, Neymar criticou as condições do campo norte-americano e esbravejou contra os organizadores do evento.
"Que me perdoem os organizadores, mas não tem condição de ter um jogo de futebol nesse gramado. O campo deixou a desejar, foi horrível, mas a gente tem que jogar, faz parte", afirmou o capitão e camisa 10 da Seleção Brasileira.
Mesmo assim, Neymar foi um dos principais homens em campo pelo time canarinho e foi o responsável pela assistência do gol de Willian ainda no primeiro tempo.
 
 
 Da GazetaPress
 
By Silvano Silva ✔ | | Posted in | With 0 comments

Bandidos tentam invadir prédio da Ciretran em Campina Grande e trocam tiros com a polícia Nem mesmo o prédio onde funciona a Ciretran/Detran em Campina Grande escapou da ação dos bandidos. Em um ato ousado, praticado por volta das 03h00 desta quinta-feira (11/09), sete assaltantes tentaram invadir o Prédio da Companhia, localizado na Avenida Francisco Lopes de Almeida, nas Malvinas.O detalhe é que o prédio da Ciretran fica sempre vigiado por policiais durante todo o dia.

A tentativa aconteceu pelos fundos do prédio, mas os bandidos foram surpreendidos pela ação dos vigilantes que atiraram. Houve troca de tiros. Ninguém saiu ferido e os ladrões recuaram.

Um dos vigilantes, de 25 anos, informou à polícia que provavelmente a quadrilha estava numa Hilux de cor prata, vista minutos antes rondando o local. Várias viaturas da polícia se deslocaram para o local e fizeram uma verdadeira caça ao bando mais até o momento ninguém foi preso.

Saidinha de Banco: Um comerciante do ramo de alimentos foi assaltado na tarde desta quarta-feira (10/10) no Centro de Campina Grande. Segundo a polícia, o assalto foi praticado por uma dupla em uma motocicleta de cor preta. Os bandidos levaram a quantia de “6.500,00 reais”. Minutos antes o comerciante havia “trocado um cheque” no Banco do Brasil da Rua Quebra Quilos, também no Centro.

Após sair do banco com a quantia em um envelope, o comerciante seguiu sozinho de carro. Quando ele se aproximou da rotatória no cruzamento das Ruas João Alves de Oliveira com Raimundo Alves da Silva, por volta das 16h00, foi abordado pelos ladrões que se aproximaram na moto.

Um deles estava armado com uma pistola. O outro bandido pediu o envelope contendo o dinheiro e a chave do veículo. A ocorrência foi registrada na 3ªDD da Avenida Getúlio Vargas, na Prata.

Com o PBAgora
By Silvano Silva ✔ | | Posted in | With 0 comments

Obama anuncia planos de coalizão  O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou que seu país irá liderar uma grande coalizão internacional que tem como objetivo “destruir o Estado Islâmico”. Em pronunciamento em rede nacional, ele assegurou, porém, que não irá enviar soldados ao Iraque ou à Síria.

“Quero que os americanos entendam que esse esforço será diferente das guerras no Iraque e no Afeganistão. Ele não envolverá tropas dos Estados Unidos combatendo em solo estrangeiro. Essa campanha antiterrorismo será travada através de um esforço incansável e constante para eliminar o EI onde quer que ele exista, usando nosso poder aéreo e o apoio de forças aliadas em solo. Essa estratégia para erradicar terroristas que nos ameaçam, apoiando parceiros nas linhas de frente, é a mesma que temos aplicado com sucesso no Iêmen e na Somália há anos”, disse o presidente em seu discurso.


Antes de detalhar os planos de ação, Obama reforçou que o EI é uma ameaça real. “O Estado Islâmico não é ‘islâmico’. Nenhuma religião concorda com a matança de inocentes, e a maior parte das vítimas do EI tem sido de muçulmanos”, disse. “Ele não é reconhecido por nenhum governo e nem pelo povo que subjuga. O Estado Islâmico é uma organização terrorista, pura e simplesmente”.


O presidente americano anunciou então um plano com quatro pontos principais: dar apoio militar ao novo governo iraquiano para o combate ao EI, sem envio de tropas de solo; aumentar o apoio aos rebeldes de oposição ao governo da Síria; angariar apoio e recursos da comunidade internacional; oferecer ajuda humanitária aos muçulmanos sunitas e xiitas das regiões de controle do EI que estão refugiados, além de cristãos e outras minorias religiosas. Segundo Obama, porém, as ofensivas militares no Iraque não serão como as guerras no próprio Iraque e no Afeganistão. No Iraque, o presidente disse que a instalação do novo governo permite que os Estados Unidos dê apoio de inteligência, armamentos e treinamento ao exército iraquiano, mas sem o envio de tropas de combate.

“O poder americano pode fazer uma diferença decisiva, mas não podemos fazer pelo Iraque o que eles devem fazer por si mesmos”, afirmou. "Esta é a liderança americana em sua melhor forma: apoiamos os povos que lutam por sua própria liberdade".

A ajuda anunciada é de 475 militares para dar apoio longe do combate pelo solo. A ideia de Obama é que a força aérea americana ataque as regiões controladas pelo Estado Islâmico para auxiliar os soldados iraquianos na luta contra o grupo radical.

No caso da Síria, Obama afirmou que o exército americano não terá o mesmo papel que no Iraque. No discurso, ele pediu a autorização do congresso dos EUA para aumentar a quantidade de armas e dinheiro a ser enviada aos rebeldes de oposição ao governo de Bashar al-Assad. “Na luta contra o EI nós não podemos contar com o regime de Assad, precisamos fortalecer a oposição”, disse.


O presidente dos EUA explicou que a missão de combate ao EI é semelhante a outras ações feitas pelo exército americano no Iêmen e na Somália, e que o risco de não responder às ameaças do grupo fundamentalista pode fazer com que ele ganhe força e comece a representar uma ameaça real aos territórios do país e dos aliados. Obama disse ainda que o grupo tem recrutado cidadãos de países europeus que podem estar sendo treinados no Oriente Médio. “Não registramos ainda um perigo sério, mas, treinados, esses soldados podem voltar a seus países e promover algum ataque.”

Ele ressaltou, porém, que a coalizão militar para combater o EI também serve para proteger os militares e civis americanos na região do Oriente Médio, lembrando dos dois jornalistas americanos que foram mortos pelo grupo terrorista. Para angariar o apoio de outros países, Obama afirmou que o secretário de Estado, John Kerry, se reuniu nos últimos dias com o novo governo iraquiano, e nos próximos dias fará visitas a outros estados do Oriente Médio e da Europa.

Coalizão Na sexta-feira (5), Kerry e o secretário de Defesa, Chuck Hagel, já ressaltavam a necessidade da criação de uma coalizão internacional em um comunicado conjunto,depois de uma reunião à margem da cúpula da Otan com os dirigentes de outros nove países. "Não podemos perder tempo para criar uma coalizão internacional para destruir a ameaça representada pelo EI", dizia o texto.


Na ocasião, Kerry usou um termo já empregado anteriormente por Obama ao falar em “destruir o Estado Islâmico”. "Temos que atacá-los de maneira que os impeça de tomar territórios, que reforce a capacidade das forças iraquianas, de outros que estão na região e que estão preparados para enfrentá-los, sem comprometer nossas tropas, obviamente", assinalou Kerry em uma reunião com seus colegas da Alemanha, França, Grã-Bretanha, Itália, Turquia, Polônia, Canadá, Dinamarca e Austrália.

A desintegração do grupo havia sido prometida pelo presidente dos EUA dois dias antes, na quarta (3), ao comentar o segundo vídeo com a decapitação de um jornalista americano por integrantes do EI, Steven Sottlof.

“A questão é esta: nosso objetivo é claro, degradar e destruir (o Estado Islâmico) para que não seja mais uma ameaça não só ao Iraque, mas à região e aos Estados Unidos”, afirmou em uma entrevista coletiva. “Seja lá o que for que estes assassinos pensam que irão conquistar matando norte-americanos inocentes como Steven, já fracassaram”, disse Obama. “Fracassaram porque, como muitos ao redor do mundo, os norte-americanos estão enojados com sua barbárie. Não seremos intimidados". No dia 20 de agosto, quando falou sobre a morte do primeiro jornalista, James Foley, o presidente chamou o EI de “câncer” e disse que o grupo tem uma “ideologia falida”. “Sua ideologia é fracassada. Eles podem dizer que estão em guerra com os Estados Unidos ou o Ocidente, mas o fato é que aterrorizam seus vizinhos e não lhes oferecem nada além de uma escravidão sem fim à sua visão nula e o colapso de qualquer definição de comportamento civilizado", disse a jornalistas. Ataques aéreos No Iraque, os EUA iniciaram ataques aéreos no dia 8 de agosto e mais de 150 ofensivas foram lançadas desde então, especialmente no norte do país. Segundo o Pentágono, mais de 200 alvos do Estado Islâmico foram destruídos e mais de 300 toneladas de ajuda foram entregues, sem nenhuma baixa ou acidente envolvendo caças americanos. A colaboração do governo local facilitou as ações no território iraquiano, em situação bem diferente da Síria.

Em 25 de agosto, o governo sírio afirmou estar “pronto para cooperar e coordenar” o trabalho da comunidade internacional na luta contra o terrorismo no país, no âmbito da resolução 2170 do Conselho de Segurança da ONU. A medida visa impedir o recrutamento e financiamento de jihadistas na Síria e no Iraque, que também já se declarou disposto a colaborar.

Mas o chefe da diplomacia síria, Walid Moallem, deixou claro que qualquer ataque dos aliados americanos dentro do território de seu país deveria ser coordenado por Damasco. Caso contrário, seria considerado uma agressão.

G1
By Silvano Silva ✔ | | Posted in | With 0 comments

 Seca coloca 197 municípios da PB em situação de emergênciaCento e noventa e sete municípios da Paraíba estão em situação de emergência devido aos problemas ocasionados pela seca, de acordo com avaliação do Ministério da Integração Nacional. O estado é o segundo da Região Nordeste com maior número de ocorrências, perdendo apenas para o Piauí, que tem 202 municípios em situação crítica.

O relatório da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil tem como objetivo o reconhecimento de áreas que se encontram em situações de emergência ou estado de calamidade pública. O Ministério da Integração analisou 197 municípios paraibanos e considerou que todos eles estão em situação de emergência. Relatório divulgado pelo órgão aponta a falta de chuvas como elemento motivador dos problemas detectados no estado. O estudo foi realizado entre janeiro e junho deste ano. Em todo o Nordeste, foram mais de mil municípios considerados em situação de emergência. O estado com maior número de ocorrências é o Piauí: 202 municípios reconhecidos. Em segundo lugar vem a Paraíba, seguida por Pernambuco, que registrou 190 casos. O Ceará aparece na quarta colocação, com 169 municípios prejudicados; logo em seguida o Rio Grande do Norte, com 160. A Bahia ocupa a sexta posição, com 159 municípios em emergência. Alagoas, Sergipe e Maranhão têm, respectivamente, 43, 17 e 14 municípios prejudicados pela estiagem.

Em estados de outras regiões, a situação crítica foi provocada por inundações, deslizamentos, chuvas intensas, enxurradas, erosões, alagamentos, vendavais e tornados. Somente não foram divulgados os resultados obtidos Amapá, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul, Roraima e Tocantins.

Da redação do  portalcorreio
By Silvano Silva ✔ | | Posted in | With 0 comments

                  Desfile Cívico do Município de Mari/PB - Escola Maria Anunciada Dias de2011
 
 
O prefeito de Mari Marcos Martins(foto) e a secretária da educação professora Cybelle Souza, decidiram que o desfile de sete de setembro,  adiado por conta das chuvas caídas na cidade e que ocorreria no último domingo, 07, será realizado nesta sexta-feira, 12, com a presença das escolas municipais e estaduais. Veja nota emitida pelo prefeito e secretária de educação. "O prefeito MARCOS MARTINS e a Secretária de Educação Cybelle Souza, convida toda população MARIENSE à participar do desfile Cívico Estundantil, que foi resgatado na Administração GOVERNO DE TODOS, que realizar-se-á nesta sexta-feira (12/09) a partir das 15:00 no centro de nossa cidade. Desfilarão os alunos da rede municipal de ensino, bem como as Escolas Estaduais Augusto dos Anjos e José Paulo de França. Na ocasião as escolas apresentarão os trabalhos desenvolvidos sobre o tema abordado neste ano "AS MARAVILHAS DA REGIÃO NORDESTE". Não deixem de prestigiar os seus filhos e todos os alunos presentes. Desde já agradecem o prefeito Marcos Martins e a Secretária Cybelle Souza"
Do Blog do Prof.Josa com Cybelly Souza via Facebook
By Silvano Silva ✔ | | Posted in | With 0 comments
Secretária de Saúde de Mari/PB, Margarete Martins, irmã do prefeito ainda não se pronunciou sobre o caso (Crédito: Del Foto)
Secretária de Saúde de Mari/PB, Margarete Martins, irmã do prefeito ainda não se pronunciou sobre o caso (Crédito: Del Foto)
O Ministério Público Federal (MPF) enviou duas recomendações ao Estado da Paraíba e a prefeitos e secretários de saúde de 61 municípios paraibanos para que adotem providências na área da saúde, foco de grandes reclamações da sociedade.
A cidade de Mari, zona da mata paraibana, consta na lista do MPF, confirmando as constantes denúncias da população registradas pelo ExpressoPB ao longo deste ano por falta de medicamentos, falta de médicos nos PSF’s, falta de atendimentos na Policlínica, dentre outras reclamações, inclusive até lixo hospitalar exposto em unidade de atendimento já foi flagrado por populares.
A Recomendação nº 79/2014 é para que seja implantado controle de ponto eletrônico para os profissionais da saúde e divulgado quadro contendo os horários a serem cumpridos por médicos e odontólogos. Já na Recomendação nº 80/2014, sugere-se o fornecimento de certidão a todos os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) não atendidos pelas unidades de saúde.
As recomendações estão sendo assinadas por vários procuradores da República e começaram a ser remetidas em agosto de 2014. O prazo para que os destinatários enviem resposta é de 60 dias, a serem contados do recebimento delas.
Ponto eletrônico
Na recomendação sobre ponto eletrônico, o MPF sugere que seja providenciada, no prazo de 60 dias, a instalação e o regular funcionamento de registro eletrônico de frequência dos servidores públicos vinculados ao SUS e, de modo especial, dos médicos e odontólogos. Sugere-se, ainda, que em igual prazo seja providenciada a instalação de quadros que informem ao usuário, de forma clara e objetiva, o nome de todos os médicos e odontólogos em exercício na unidade naquele dia, sua especialidade e o horário de início e de término da jornada de trabalho.
Também recomenda-se a disponibilização, para consulta dos cidadãos, do registro de frequência dos profissionais; a divulgação na internet do local e horário de atendimento dos médicos e odontólogos ligados ao SUS; e que sejam estabelecidas rotinas para fiscalizar o cumprimento da recomendação, sob pena de responsabilidade pelas ilegalidades que vierem a ocorrer. Confira a recomendação na íntegra.
Fornecimento de certidão
Na outra recomendação, o MPF sugere que sempre que houver solicitação dos usuários SUS seja garantido o fornecimento de certidão ou documento equivalente para aqueles não atendidos no serviço de saúde solicitado, constando informações como nome do usuário, unidade de saúde, data, hora e motivo da recusa de atendimento.
O documento deve ser fornecido pelo servidor público da unidade e ainda que os serviços de recepção sejam terceirizados. Sugere-se, também, que seja estabelecida uma rotina para fiscalizar o cumprimento da recomendação. Confira a recomendação na íntegra.
A recomendação foi expedida pela unidade do MPF em João Pessoa, sendo enviada aos municípios pertencentes à jurisdição de João Pessoa e Guarabira.
Além do Estado da Paraíba, na área de atribuição do MPF em João Pessoa as recomendações foram enviadas aos municípios de Alhandra, Baía da Traição, Bayeux, Caaporã, Cabedelo, Caldas Brandão, Capim e Conde. Cruz do Espírito Santo, Cuité de Mamanguape, Curral de Cima, Gurinhém, Itabaiana, Itapororoca Jacaraú, João Pessoa, Juripiranga, Lucena, Mamanguape, Marcação, Mari, Mataraca, Mogeiro, Natuba, Pedras de Fogo, Pedro Régis, Pilar, Pitimbu, Riachão do Poço, Rio Tinto, Salgado de São Félix, Santa Rita, São José dos Ramos, São Miguel de Taipu, Sapé e Sobrado.
Na área de competência de Guarabira, a recomendação foi para Alagoinha, Araçagi, Araruna, Bananeiras, Belém, Borborema, Cacimba de Dentro, Caiçara, Campo de Santana, Casserengue, Cuitegi, Dona Inês, Duas Estradas, Guarabira, Lagoa de Dentro, Logradouro, Mulungu, Pilões, Pilõezinhos, Pirpirituba, Riachão, Serra da Raiz, Serraria, Sertãozinho, Solânea.

Do ExpressoPB/Com informações da Assessoria
By Silvano Silva ✔ | terça-feira, 9 de setembro de 2014 | Posted in | With 0 comments


O juiz auxiliar do TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) Marcelo Coutinho Gordo aplicou multa de R$ 25 mil ao candidato a deputado estadual pelo Partido Ecológico Nacional (PEN) José Cabral da Silva Dias, conhecido como Dr. Cabral Dias, por propaganda eleitoral paga no Facebook.

A lei eleitoral não permite a utilização de propaganda paga na internet.

O candidato reconheceu que contratou links patrocinados para conferir maior visibilidade à sua página. Ele alegou que queria dar destaque às atividades profissionais. No entanto, o juiz considerou o fato de os anúncios terem o nome e número de urna do candidato.

O valor da multa foi o mesmo da contratação do serviço.
Uol
By Silvano Silva ✔ | | Posted in , | With 0 comments








Uma demonstração de carinho e respeito pelo poeta, escritor e jornalista João Victor foi feita, no último final de semana (6/09), quando do lançamento de sua 12ª obra literária: “Deus nos recolhe do lixo”, no Centro de Formação e Treinamento de Professores de Sapé.

Atendendo convite do escritor, além de figuras do município de Sapé, entre professores, poetas, diretores de escolas e a sociedade em geral, no evento foram registradas as presença de personalidades de outros municípios e da capital paraibana, a exemplo da secretária de Estado do Desenvolvimento Humano, Aparecida Ramos; dos escritores Paulo Abrantes(João Pessoa) e Antônio Costa(Itabaiana); o multimídia Manoel José dos Santos(JP).
Em suas considerações aos convidados o escritor João Victor disse que seu livro alertava para os sentimentos negativos que permeia o ser humano, como por exemplo: a cobiça, a vingança, a insensibilidade, a violência, a traição, a soberba, entre outros.

DA REDAÇÃO
DO INTERIORANO