ULTIMAS NOTÍCIAS
By Silvano Silva ✔ | sexta-feira, 6 de julho de 2018 | Posted in | With 0 comments
Suspeitos arrombam supermercado e um deles é preso ferido
Em mais uma ação, bandidos arrombaram  um supermercado na madrugada desta sexta-feira (6), no bairro do Catolé, em Campina Grande. De acordo com a Polícia Militar, houve troca de tiros e os suspeitos abandonaram o veículo com a mercadoria roubada
O caso aconteceu por volta das 2h, quando o grupo rendeu os vigilantes e arrombou uma das portas do local. Foram levados vários televisores e celulares. Após a abordagem dos policiais, os suspeitos conseguiram fugir abandonando o veículo.
Dentro do carro, a polícia encontrou marcas de sangue. Na manhã desta sexta-feira, um dos assaltantes foi localizado ferido na comunidade Cachoeira, no bairro de José Pinheiro. Ele estava com uma fratura na perna e foi encaminhado para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. Até às 8h15 ele estava na ala vermelha do hospital, em estado de saúde estável.
A Polícia Civil investiga o caso. Até as 7h desta sexta-feira os outros suspeitos ainda não haviam sido localizados.
Com G1
By Silvano Silva ✔ | | Posted in | With 0 comments
UEPB divulga 1ª chamada da Lista de Espera do Sisu para 2018.2
A Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) divulgou nesta quinta-feira (5) a primeira chamada da Lista de Espera do Sistema de Seleção Unificada (SiSU) 2018, para ingresso na Instituição referente ao período 2018/2. Os candidatos convocados nesta primeira chamada devem efetuar matrícula entre os dias 6 e 10 de julho (dias úteis), na coordenação do curso para o qual foi aprovado
Para a matrícula, os estudantes selecionados deverão apresentar os seguintes documentos (com as respectivas cópias autenticadas): Certificado de Conclusão do Ensino Médio e Histórico Escolar; RG; CPF; Prova de quitação com o Serviço Militar (no caso de candidatos do sexo masculino); Registro de Nascimento ou Certidão de Casamento, Prova de Quitação com o TRE (para maiores de 18 anos); e uma foto 3×4 recente.
A matrícula só será permitida aos estudantes que apresentarem todos os documentos exigidos no Edital, não sendo permitida a complementação de documentos posteriormente. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones (83) 3315-3350 / 3421.
Confira:

Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

Pbagora
By Silvano Silva ✔ | | Posted in | With 0 comments
Preço do gás de cozinha sobe 4,4% a partir desta quinta-feira
Petrobras reajustou nesta quarta-feira (4) o preço do gás de cozinha (GLP) em 4,4%. O botijão de 13 quilos passa a valer 23,10 reais a partir desta quinta (5). No acumulado do ano, o GLP apresenta aumento de 5,2%, na comparação com o preço de dezembro do ano passado. 
O valor aqui na Paraíba deve chegar a R$ 75 reais e vai impactar no bolso do consumidor. O preço atual varia entre R$ 65 a R$ 70 reais, mas os novos botijões já terão esse reajuste a partir de hoje.

Pbagora
By Silvano Silva ✔ | | Posted in | With 0 comments
A sexta-feira de Copa do Mundo promete: Uruguai, França, Brasil e Bélgica entram em campo para dar início aos duelos das quartas. A bola rola a partir das 11h, ainda sem confirmação da presença de Cavani, e segue às 15h, com Neymar, Coutinho e companhia encarando a balada geração de Hazard e De Bruyne.
O Brasil chega para o duelo contra a Bélgica com uma baixa: Danilo, recupera de um problema no quadril, sofreu uma lesão no ligamento do tornozelo esquerdo e está fora do Mundial. A notícia positiva é o retorno de Marcelo ao time titular – o jogador do Real Madrid está recuperado de dores nas costas.
Tite, como de costume, não fez mistério. Confirmou o time titular e apostou em um jogo de alto nível diante dos belgas. Para isso, conta com a solidez defensiva de Thiago Silva, Miranda e companhia, com ainda mais responsabilidade: Casemiro, cão de guarda no esquema do treinador, está suspenso – Fernandinho ganha a vaga.
Neymar é a grande esperança. O camisa 10 fez a melhor partida na Copa do Mundo diante do mexicanos, nas oitavas de final. Ao lado dele, Philippe Coutinho: com dois gols importantes no torneio, o meia do Barcelona carregou a Seleção na fase de grupos e é determinante na briga por uma vaga na semifinal.
A Bélgica levou um susto danado contra o Japão, nas oitavas de final. Perdia por 2 a 0 em idos do segundo tempo e teve que se desdobrar para virar o jogo – com o terceiro gol saindo aos 48 do segundo tempo. O sufoco deu os sinais definitivos de que o time comandado por Roberto Martínez é muito bom do meio para a frente, mas tem falhas defensivas. E como o Brasil não é o Japão, elas tendem a ser fatais caso se repitam nesta sexta-feira.
Daí a provável mudança no time, com a saída de um jogador ofensivo, Mertens, e a entrada de Fellaini, com maior capacidade de composição no meio-campo e mais forte na bola aérea.
A Bélgica joga pela história. A atual geração, considerada a mais talentosa que o país já criou, tem a grande chance de chegar às semifinais, feito só alcançado em 1986, com campanha bastante inferior à atual (de 100% de aproveitamento).
– O jogo com o Brasil definirá nossa geração – resumiu o zagueiro Kompany.
Uruguai x França
A França de Didier Deschamps está em alerta para a bola parada do Uruguai na Copa do Mundo: cinco dos sete gols saíram dessa maneira. Até a vitória por 2 a 1 sobre Portugal, nas oitavas de final, todos os gols haviam sido marcados assim.
– É um time muito bem organizado defensivamente, sofre poucos gols e também são fantásticos ofensivamente. Passam com velocidade da defesa para o ataque, têm jogadores que fazem bem o seu papel e são fantásticos. Temos que ter paciência e equilíbrio entre defesa e ataque, além de ter atenção na bola parada. Marcaram muitos gols assim – disse Deschamps.
A grande dúvida é sobre quem será o substituto do suspenso Matuidi. Tolisso, Lemar, Fekir e Dembélé são candidatos.
No Uruguai, o nome de Cavani concentra as atenções desde o início da semana. O herói da classificação sobre Portugal deixou o jogo com um edema na panturrilha esquerda e até esta quinta-feira não havia pisado no gramado do CT em Nizhny Novgorod. Bastou uma leve corrida e uma bola, no entanto, para reacender as esperanças celestes.
O técnico Óscar Tabárez teve a oportunidade de acabar com o mistério, mas preferiu manter o suspense. Se Cavani de fato não puder jogar, como se imagina, é provável que Stuani seja o seu substituto. O restante do time será o de sábado, com destaque para o meio-campo renovado com Nández (22 anos), Torreira (22), Vecino (26) e Bentancur (20).
Globo Esporte
By Silvano Silva ✔ | domingo, 24 de junho de 2018 | Posted in | With 0 comments
A Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) emitiu um comunicado, na tarde deste domingo (24), informando que o abastecimento de água, em dez bairros de João Pessoa, foi interrompido devido o rompimento da parede do reservatório localizado na Avenida Diogo Velho, no centro da Capital.

Confira o comunicado na íntegra:

A Cagepa comunica que a parede de um dos reservatórios apoiados do R-1, localizado na Avenida Diogo Velho, na Capital, rompeu por volta das 13h deste domingo (24). Apesar do impacto do incidente, foram causados apenas danos materiais.
Em virtude do incidente, o abastecimento d’água nos bairros de Jaguaribe, Centro, Varadouro, Róger, Tambiá, Alto do Céu, Salinas Ribamar, Porto de João Tota e Vem-vém precisou ser interrompido.
Técnicos da Cagepa já estão trabalhando no local para retomar parcialmente fornecimento de água nas áreas afetadas.
Enquanto os serviços estiverem sendo executados, neste período, o abastecimento de água nessa região funcionará de forma intermitente, ocasionando interrupções temporárias.
A previsão é de que normalização total do sistema ocorra até o final desta semana.
Por determinação da diretoria, a Cagepa já instaurou uma comissão de técnicos para investigar as causas do incidente.
Mais informações sobre os serviços executados pela Cagepa podem ser obtidas gratuitamente pelo telefone 115, que agora também atende ligações de celular.

Paraiba Já
By Silvano Silva ✔ | | Posted in | With 0 comments

Mais uma noite de muito forró no Ponto de Cem Réis, que neste domingo (24) recebe, a partir das 19h30, Jairo Madruga, Forró Caçuá e Forró Cavalo de Pau. Os shows fazem parte da programação do ‘São João do Jeito da Gente’, que homenageia a cantora Marinês. O evento é realizado pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio de sua Fundação Cultural (Funjope).
Quem primeiro sobe ao palco é Jairo Madruga, que vai interpretar repertório autoral e também sucessos de grandes nomes da música nordestina, como Luiz Gonzaga e Sivuca. O cantor paraibano é conhecido pela divulgação do forró e já participou de vários eventos e venceu o Forró Fest em 2014. Jairo Madruga tem 12 discos gravados, entre LPs e CDs. O mais recente é “Forró Folia II”, lançado em 2015.
Depois será a vez da banda Forró Caçuá, formada pelos irmãos João Batista (zabumba e vocal), José Nildo (guitarra e vocal) e Damião Moreno (sanfona e vocal). Com três CDs e um DVD gravados, a banda tem um trabalho autoral, mas também toca músicas de outros artistas e já se apresentou em várias cidades do Brasil. O grupo conta ainda com dois músicos de apoio, Vinicius (baixo) e Valdemir Júnior (bateria).
Jairo Madruga, Forró Caçuá e Cavalo de Pau fazem a festa neste domingo no Ponto de Cem Réis
A última atração da noite é o Forró Cavalo de Pau. Fundada em 1993, a banda cearense completou 25 anos de atividade este ano e tem 18 discos e dois DVDs gravados. No show deste domingo (25), os vocalistas Eliane Fernandes, Sabrina Araújo e Alex Santos vão cantar grandes sucessos, como ‘Bichinho de estimação’, ‘Juras de amor, dentre outras músicas que se destacam no repertório da banda.

Parceiros– O ‘São João do Jeito da Gente’ no Ponto de Cem Réis tem a participação de várias secretarias e órgãos da administração municipal, como a Secretaria de Meio Ambiente (Semam), Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb), Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), Secretaria de Segurança Urbana e Cidadania (Semusb), Secretaria de Habitação Social (Semhab), Superintendência de Mobilidade Urbana (Semob), além do apoio da Polícia Militar da Paraíba e do Corpo de Bombeiros
Paraiba Já
By Silvano Silva ✔ | | Posted in | With 0 comments
A festa tradicional do São João é comemorado em todo o estado paraibano neste sábado (23). Dentre as cidades que possuem programação especial para data, estão Campina Grande, Sousa, João Pessoa, Monteiro, Patos e Santa Luzia. Confira a programação deste sábado.

Campina Grande

Na terra do Maior São João do Mundo, acontece show de Fagner, Capilé, Alexandre Tan e Banda Palov no Parque do Povo. Entradas são gratuitas.
No Spazzio, tem o São João Premium, com shows de Xand Aviões, Márcia Fellipe, Gustavo Lima e Avine Vinny. Os portões abrem às 15h. Ingressos custam R$ 160 (meia) e R$ 320 (inteira).
No Clube Campestre, acontece o São João Campestre, com shows de Eliane, José Orlando e Capilé. Ingressos custam R$ 100 (meia), R$ 200 (inteira) e R$ 700 (mesa).
Pelo segundo ano, o Sítio Mastodonte recebe o São João Entre Amigos, com show de Eduarda Brasil, Forró do Gonzaga, Forró de Boa, Vanny, Walkyria Santos, Trio Arrocho do Forró e Nicácia Brasil. O espaço conta com comidas típicas e espaço kids. Ingressos custam R$ 60.

Sousa

Em Sousa, a festa é com Léo Magalhães, Zé Ramalho, Spydo Rei e Breno Andrade. É o encerramento do Sao João de Sousa e a festa é gratuita.

Patos

O penúltimo dia de festa em Patos tem shows de Léo Magalhães, Avine Vinny, Douglas Pegador, Maria Clara e Gustavinho. A festa é gratuita e é no Terreiro do Forró.

Santa Luzia

A cidade de Santa Luzia recebe Giullian Monte, Cavalo de Pau e Avine Vinny para comemorar o São João em praça pública. Evento é gratuito.

João Pessoa

São João do Jeito da Gente começa nesta sexta (23), a partir das 19h30, com shows de Filhos do Forró, no Ponto de Cem Réis, no Centro. Em seguida, sob ao palco o cantor Ranniery Gomes. A consagrada cantora Walkyria Santos encerra a noite com show que promete relembrar músicas da carreira.
Clube Cabo Branco recebe o Trio Surreal, a cantora Janaína Dias e Chico Forrozeiro para comemorar o São João neste sábado. A festa começa às 20h e ingressos custam a partir de R$ 30.
Na General Store, tem festa com comidas típicas, forró pé de serra, barraca do beijo e quadrilha improvisada. A festa começa às 16h20.
Para quem procura uma programação alternativa, o Menor São João do Mundo se encerra na Praça Antenor Navarro, com presentações de Beto Brito, Augustine Azul, Vieira, banda-fôrra e Rieg. A festa começa às 19h e tem entrada gratuita.

Com o paraibaja
By Silvano Silva ✔ | | Posted in | With 0 comments
Com o sonho de ser o primeiro de sua família a conquistar uma graduação, o paraibano Henrique Lima, aprovado na Jagiellonian University, na Polônia, está realizando um financiamento coletivo na internet. O jovem busca levantar R$ 33.857, para poder arcar com o primeiro ano do curso de Relações Internacionais.
Natural da cidade de Mogeiro, no Agreste da Paraíba, o garoto sempre estudou em escolas públicas e foi aprovado para o cursar Ciências da Computação, na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). No entanto, ele contou que queria ir além.
“Resolvi não entrar [na UFCG] para poder tentar vaga em algumas universidades americanas. Inclusive passei em duas [na University of Bridgeport e na University of Oregon], mas não consegui bolsa suficiente, então descobri essa oportunidade da Polônia, tentei a vaga e consegui”, afirmou.
Criado desde os 14 anos pelos avós, pois sua mãe foi para o Rio de Janeiro em busca de uma vida melhor, Henrique relatou que as pessoas de sua família sempre precisaram escolher entre trabalhar ou estudar, de tal modo que alguns não chegaram a concluir o ensino fundamental. Todavia, ele ressaltou, ainda no site em que está levantando a quantia, que quer construir uma trajetória diferente.
“Não quero mais ser o nordestino pobre que vai para o Sudeste para trabalhar em serviço mal remunerado. Quero uma história diferente para mim. E quero quebrar esse ciclo através da educação”, contou.
Contudo, Henrique também explicou que o valor que está tentando arrecadar por meio da “vaquinha online”, cobre apenas as despesas relacionadas à sua ida para a Cracóvia, na Polônia, e ao primeiro ano de curso.
“Ela oferece bolsa para os alunos que vão pro segundo ano, porque o principal critério é as notas durante o primeiro. Aí eu tenho que pagar o valor da primeira anuidade, pois para os outros anos eu vou tentar a bolsa deles. Também irei trabalhar para me manter, pois estudantes podem trabalhar lá”, disse.
Para fazer os cálculos da quantia aproximada necessária, o estudante se baseou nos valores disponibilizados no site da instituição polonesa e conversou com uma amiga sua, que estuda lá.
Segundo Henrique, a previsão é de que ele gaste 4 mil euros com a anuidade da universidade, ou seja, aproximadamente R$ 17.400; R$ 2.500, com as passagens; R$ 152, com o visto; R$ 4.860, com residência; R$ 3.600 com alimentação; e R$ 372, com transporte. Além disso, o seguro sáude, necessário para viagens internacionais, custa R$ 572 e a plataforma onde está sendo realizada a vaquinha cobra uma taxa de R$ 4.401.
O estudante relatou que pretende morar na própria universidade, que, de acordo com ele, disponibiliza dormitórios para que alunos estrangeiros se hospedem durante a graduação.
Quanto à barreira linguística, Henrique demonstrou estar tranquilo e disposto a aprender. “O meu curso é todo em inglês, então inicialmente não preciso me preocupar em aprender o polonês. Irei aprender com a convivência e através do curso de polonês oferecido pela universidade”, comentou.
SEI QUE SÃO SONHOS GRANDES E DIFÍCEIS, MAS ACREDITO QUE PRECISAMOS SONHAR GRANDE NA VIDA, ESPECIALMENTE QUANDO SE É ALGUÉM COMO EU, QUE VEIO DE UM LUGAR TÃO LIMITADO EM OPORTUNIDADES E DE UMA FAMÍLIA TÃO HUMILDE”, DECLAROU

O processo seletivo

O estudante fez o ensino médio, com formação técnica em informática, no Instituto Federal da Paraíba (IFPB), em Campina Grande. Na época, viajava 60 km por dia para poder chegar à instituição.
Para participar do processo seletivo, ele realizou a inscrição na plataforma da universidade, pagou uma taxa, enviou a nota obtida por meio do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o histórico escolar e o currículo traduzido. Além disso, para comprovar a proficiência em inglês, ele teve que passar por uma entrevista via internet com a diretora do curso.
Estudante paraibano faz vaquinha na internet para estudar na Polônia
Após passar por uma entrevista pela internet com a diretora do curso de relações internacionais, paraibano Henrique Lima foi aceito na Jagiellonian University (Foto: Henrique Lima/Arquivo pessoal)
Das 43 vagas para o curso, o paraibano foi aprovado em 6º lugar, conforme relatou.
“VENHO SONHANDO EM ESTUDAR FORA DESDE 2016 E PASSAR NA MELHOR UNIVERSIDADE DA POLÔNIA, ONDE ESTUDARAM PESSOAS IMPORTANTES COMO O PAPA JOÃO PAULO II E NICOLAU COPÉRNICO, INICIALMENTE EU FIQUEI SEM ACREDITAR”, CONTOU.
EXPERIÊNCIA INTERNACIONAL
Em 2017, o paraibano foi o único nordestino e um dos cinco brasileiros selecionados para representar o país durante o “Preparing Global Leaders Summit”, realizado em Moscou, na Rússia.
“É um programa internacional de educação e liderança. São selecionados 60 jovens do mundo inteiro para estudar sobre liderança global, psicologia da liderança e também discutir sobre problemas sociais que são semelhantes nas nossas comunidades”, explicou.
Na Paraíba, Henrique já estava engajado em uma iniciativa do IFPB, que visa a inclusão de estudantes surdos. Por meio do trabalho feito no Laboratório Multidisciplinar de Pesquisas e Estudos sobre Educação, Cultura, Juventude e Trabalho (LAMPEJU), foram adaptados materiais didáticos e foi desenvolvido um dicionário eletrônico de imagens para ajudar alunos surdos no processo de iniciação científica.
Entretanto, o estudante contou que a possibilidade de participar do programa internacional mostrou novos horizontes para sua vida acadêmica. “A experiência foi incrível, foi minha primeira experiência internacional. O networking com jovens de vários lugares, sério, isso foi incrível”, disse entusiasmado.
O estudante ainda destacou que essa viagem só foi possível graças a outro financiamento coletivo realizado, já que parte das despesas não eram cobertas pela bolsa. “Uma campanha igual a essa. E foi surreal, porque eu tive que conseguir R$ 9 mil e eu consegui, para poder viajar”, comentou.
Com o sonho de ser diplomata, o objetivo de Henrique é utilizar o conhecimento adquirido durante todas essas experiências para fortalecer a discussão de problemas entre os jovens de sua comunidade, além de valorizar a educação inclusiva, de acordo com o estudante.
“SOU MOTIVADO PELA POSSIBILIDADE DE MUDAR A REALIDADE DA MINHA COMUNIDADE E DE MUITOS BRASILEIROS. ACREDITO QUE NÃO ESTOU SOZINHO E ESTA MUDANÇA ACONTECERÁ ATRAVÉS DOS JOVENS”, PONTUOU.
                                                                                                                                 G1.
By Silvano Silva ✔ | | Posted in | With 0 comments
Messi chegou ao campo dos alojamentos do centro de treinamento argentino em Bronnitsy, interior russo, igual a todos os dias, em um carrinho de golfe. Desceu do veículo calçando tênis e com as chuteiras verde limão nas mãos, como todos os dias, e sentou-se na arquibancada para calçá-las. Mas não era um dia comum.
Todos os jornalistas ali presentes no início de treinamento da Argentina queriam ver como os atletas tratariam o aniversário do seu craque, que completa neste domingo 31 anos. Alguns provavelmente já o teriam cumprimentado mais cedo, no café da manhã, mas e Jorge Sampaoli, o técnico que está sendo bombardeado por críticas e não agrada ao elenco? Se dirigiria a um dos jogadores que poderia estar querendo sua cabeça?
O suspense durou poucos minutos. Ao caminhar para o centro do campo, Messi primeiro foi parado por Ansaldi, que o parabenizou com um beijo no rosto. Sampaoli já se dirigia ao seu capitão, e também com um beijo o cumprimentou.
O gesto fez as câmeras dos fotógrafos presentes dispararem. Em meio ao caos que vive a Argentina, com especulações de que o elenco quer tomar o comando do time e demitir Sampaoli antes do jogo decisivo de terça contra a Nigéria, um gesto de carinho entre Messi e o treinador, por menor que seja, merece o registro.
Como sempre, e como a Fifa permite, a Argentina só liberou que os repórteres acompanhassem os primeiros 15 minutos de treino. Físico, basicamente, comandado aos gritos por Jorge Desio, preparador da equipe e que há anos trabalha com Sampaoli. Um de seus poucos aliados na delegação atualmente, segundo os jornalistas argentinos que há anos acompanham a seleção.
Ainda não se sabe como Sampaoli colocará a Argentina em campo contra a Nigéria. É quase certo que haja uma mudança no gol, saindo Caballero, que falhou no primeiro gol da Croácia na derrota por 3 a 0, e entrando Armani. O esquema tático e a escalação são uma incógnita, devem mudar pelo terceiro jogo seguido e é um dos motivos de insatisfação dos jogadores.
Uma vitória simples sobre a Nigéria, terça, em São Petersburgo, pode bastar aos argentinos, desde que os Islandeses não vençam a Croácia. Nada mirabolante, mas que no caos que se transformou o ambiente argentino nessa Copa parece ser um resultado distante.

UOL 
By Silvano Silva ✔ | | Posted in | With 0 comments



O 'São João do Jeito da Gente', realizado pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), através de sua Fundação Cultural (Funjope), transformou o Ponto de Cem Réis em um grande arraial na noite deste sábado (23), véspera do Dia de São João. Homenageando Marinês e com mais de 80 atrações em 10 polos espalhados pela cidade, a abertura oficial da festa, contou com shows de Walkyria Santos, Ranniery Gomes e Filhos do Forró. O prefeito Luciano Cartaxo acompanhou os shows e destacou que João Pessoa mantém viva uma festa que celebra as tradições e a cultura popular nordestina.

"Estamos realizando uma festa que privilegia os diversos bairros da Capital com as prévias e nesta noite, chegamos ao Ponto de Cem Réis, onde todos os anos marcamos o São João com grandes shows. João Pessoa recebeu título da Unesco como uma cidade criativa em um reconhecimento à sua cultura, arte popular e artesanato. E é isso que nós fazemos, levando esta política cultural para toda a cidade e chegando à véspera do São João com esta festa que atrai as famílias para dançar forró" afirmou o prefeito Luciano Cartaxo.

Neste sábado, a festa teve início às 12h30, com o projeto Sabadinho Bom, na Praça Rio Branco, com show do grupo Expressão Nordestina. Na Feirinha de Tambaú, o grupo Raízes do Forró, às 20h, apresentou a música nordestina para visitantes e turistas. No Ponto de Cem Réis, a festa teve início às 19h30, com show do Os Filhos do Forró, trio formado em 1983 por Miguel (sanfona), Abacate (zabumba) e Samuel (triângulo e voz).

 Em seguida, às 20h30, o cantor Ranniery Gomes subiu ao palco para apresentar seus grandes sucessos. "João Pessoa não tinha muita tradição de realizar festas juninas e a Prefeitura está fazendo a diferença", afirmou Ranniery.

A ex-vocalista da banda Magníficos, a paraibana Walkyria Santos, iniciou seu show às 22h40 e levou o público a cantar grandes sucessos do 'forró das antigas'. Ela apresentou sua atual música de trabalho '5 chamadas', e lançou sua nova música '3 da madrugada'.

A programação do 'São João do Jeito da Gente' continua hoje (24), com mais shows no Ponto de Cem Réis, Desta vez se apresentam o cantor Jairo Madruga, Forró Caçuá e a Banda Cavalo de Pau, encerrando a noite.

Parceiros– O 'São João do Jeito da Gente' no Ponto de Cem Réis tem a participação de várias secretarias e órgãos da administração municipal, como a Secretaria de Meio Ambiente (Semam), Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb), Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), Secretaria de Segurança Urbana e Cidadania (Semusb), Secretaria de Habitação Social (Semhab), Superintendência de Mobilidade Urbana (Semob), além do apoio da Polícia Militar da Paraíba e do Corpo de Bombeiros.
Fotos- Alessandro Potter
Secom-JP 
Flávio Asevêdo
By Silvano Silva ✔ | | Posted in | With 0 comments


Praça Getúlio Vargas lotada para acompanhar a abertura do Arraiá do Litoral – São João e São Pedro em Cabedelo! O prefeito Vitor Hugo deu início às festividades, que seguem até o próximo dia 29. No Palco principal da festa, a animação ficou por conta das cantoras Karinine Cabral e Marah Neves.

O arraiá começou desde cedo, às 16h, com muito forró pé de serra ao som de Chico Novo, na Tenda Cultural, local reservado às apresentações culturais da festa. No Pavilhão, foi a vez do grupo Xaxado Infantil do Renascer e das Quadrilhas Viana e Luar da Ilha, que encheram a Praça de cores e muita beleza.
O Arraiá continua neste domingo (24), a partir das 18h, com shows de Três do Xamego e Forró Caçuá.
"Quero parabenizar todas as Secretarias e funcionários que trabalharam pela realização desse evento, pois, sem o empenho deles, tudo não estaria tão lindo. Estou muito feliz pela competência e dedicação de todos e por ver tantas famílias de volta a esta Praça. O São João tem um significado muito importante para o nosso povo, e fortalece nossa cultura e comércio. Por isso, aproveito a oportunidade para convidar a população a conhecer nosso evento, com as atrações musicais e culturais; a ornamentação da Praça Getúlio Vargas; a belíssima 'Vila São João' e tantos outros atrativos que estaremos oferecendo nesses dias festivos", destacou Vitor Hugo, acompanhado da primeira-dama Daniela Ronconi e do filho, o pequeno João Victor.
Quem inaugurou o Pavilhão com muito xaxado foram as crianças do gruo Xaxado do Renascer. Em seguida, entraram o colorido e a animação das quadrilhas. Junina Viana e Luar da Ilha. A Viana levou ao tablado o tema "Neste inferno sertão, somos todos Lampião. Já a Luar da Ilha, após seis anos de hiato voltou com tudo e exploro o tema "Meia Noite do espantalho. Em uma noite de luar surge o mais belo milho, chamado Milhará".
"Demos o nosso melhor para abrilhantar e mostrar nosso trabalho ao público que sempre nos acompanha. Agradecemos à Prefeitura que tem nos dado tanto apoio e atenção. A festa está linda e vale a pena prestigiar tudo o que foi preparado em homenagem à nossa cultural", destacou a coordenadora da Junina Viana, Socorro Viana.
Forró em outros bairros – Nos bairros de Renascer, Intermares e Jacaré também teve arrasta-pé na noite de São João. No Renascer, as atrações no palco principal, na Rua Raul Seixas, foram as bandas Stylo Ousado e Rainhas do Batidão.
Em Intermares, o palco principal foi montado na Praça do Açai. Por lá, apresentaram-se Zé do Forró e Arrocha que ela gosta. Já no Jacaré, o arrasta-pé foi no Forró de Dona Joana, com Zé do Forró e Chiado na Chinela.
Vila São João – O layout montado para as festividades juninas na cidade foi diferenciado e ousado. O destaque maior foi a Vila São João. O local tem entrada gratuita e é reservado à praça de alimentação, feira de artesanato, vila junina para fotos e espaço kids. A iniciativa foi bastante visitada e rendeu elogios pela organização, decoração e beleza.
A decoração de toda festa, coordenada pelo artista plástico Dadá Venceslau, conta com balões, bandeirolas e até uma fogueira cenográfica, A novidade da Vila São João agradou às famílias, que aproveitaram o espaço dedicado a elas, com feira de artesanato, barracas com comidas típicas, espaços kids e vila junina para fotos.
"Aqui está nota dez, um espaço muito especial. Dá para todo mundo vir aqui, fazer fotografias, trazer as crianças para brincar. Essa Vila nos faz pensar nos sítios, nas fazendas e também na nossa infância. Vale a pena visitar", elogiou a funcionária pública Daguimar da Silva.
Assessoria 
By Silvano Silva ✔ | | Posted in | With 0 comments
Ao mesmo tempo em que o Brasil assiste à criação de movimentos que defendem a renovação política e ao surgimento de escolas de formação de novas lideranças, as principais previsões para as eleições de 2018 não são de grandes mudanças.
Na lista de pré-candidatos ao Palácio do Planalto, por exemplo, há pouca novidade: dois ex-presidentes da República, cinco ex-ministros, além de nomes que já estiveram no Congresso, foram governadores ou pelo menos se candidataram a algum cargo em eleições passadas.
No caso do Congresso, se seguir a tendência das eleições passadas, o índice de renovação também não tende a ser muito alto. Dos 513 deputados eleitos em 2014, 290 - mais de 54% - já faziam parte da legislatura anterior. Além disso, a grande maioria dos eleitos que não eram deputados federais no mandato anterior já tinha trabalhado com política ocupando cargos eletivos ou nomeados no Legislativo ou no Executivo, em alguma das três esferas.
Mas afinal, por que é tão difícil renovar a política no Brasil?
A forma como o sistema e as regras estão estruturados, dizem especialistas, tendem a beneficiar quem já faz política e dificultar a entrada dos novatos.
"As estruturas dos partidos são completamente engessadas, hierárquicas e prontas para eleger certas figuras e talvez para trazer um (único) novo nome", afirma a cientista social e antropóloga Rosana Pinheiro-Machado, professora da Universidade Federal de Santa Maria, dizendo ser otimista em relação às novas gerações e formas distintas de candidaturas que estão aparecendo.
Já para o cientista político e professor do Insper Carlos Melo, "algum grau de renovação sempre tem".
"A questão é se vai ser significativa para renovar a cara do sistema", observa Melo, que não aposta numa mudança significativa de imediato, mas acredita que o país está vivendo um processo de transformação da política - os resultados, contudo, só poderão ser mensurados, segundo ele, talvez daqui a quatro ou oito anos.
A BBC News Brasil ouviu especialistas e jovens que dizem querer mudar a política para apontar as principais dificuldades de mudar a cara e as práticas do sistema político no país. Cinco foram as razões mais citadas para explicar por que isso é tão difícil:

1. Estrutura dos partidos políticos

Como candidaturas avulsas ou independentes não são permitidas no Brasil, para disputar uma eleição é obrigatório estar filiado a um partido político pelo menos seis meses antes do pleito.
Apesar de ser relativamente fácil se associar a um partido, as siglas tendem a dar mais oportunidades e a serem mais receptivas aos novatos que são potenciais puxadores de votos, como artistas ou atletas.
"É muito difícil você entrar num partido se não for para trabalhar dentro de uma lógica muito pré-determinada. Muitas vezes a lógica é perpetuar o partido e os mesmos poderes, as mesmas redes. Geralmente redes masculinas, com algumas exceções é claro, mas redes de homens brancos", afirma Pinheiro-Machado.
A professora diz que ainda é muito raro que partidos invistam em candidaturas femininas, em especial de mulheres negras.
Mulheres num protesto com megafone em São Paulo, em janeiro de 2016:Direito de imagemFERNANDOPODOLSKI/GETTY
Image captionJovens, em sua maioria integrantes de movimentos e coletivos, que se filiam a partidos tentam ganhar espaço e ter voz
Alguns partidos estão abrindo as portas para candidatos de movimentos políticos nascidos nos últimos anos, como Agora!, RenovaBR, Movimento Brasil Livre (MBL) e Livres. Mas isso não significa que os mais jovens vão ter voz e força nessas legendas.
Por isso, Pedro Duarte, vice-presidente da juventude do PSDB, defende que mais jovens se filiem a partidos tradicionais e que participem de forma mais ativa da vida partidária na tentativa de abrir espaço para caras novas em organizações onde a estrutura de poder está consolidada e há pouca alternância no comando.

2. Financiamento de campanha

Além de não terem as portas abertas, diz Carlos Melo, os partidos se transformaram em importantes financiadores de campanha e tendem a patrocinar quem já está no poder.
Desde 2014, quando o Supremo Tribunal Federal proibiu a doação de empresas para partidos e candidatos, o financiamento eleitoral ficou restrito às contribuições de pessoas físicas - que podem doar até 10% da renda declarada no ano anterior à eleição - e ao fundo partidário, que é de R$ 888,7 milhões neste ano.
pessoa deposita dinheiro num cofrinhoDireito de imagemGETTY IMAGES
Image captionAlém de doação de pessoa física, campanha de 2018 vai ser financiada pelos fundos eleitoral e partidário
No ano passado, deputados e senadores aprovaram o fundão eleitoral no valor de R$ 1,7 bilhão. Tanto os recursos do fundo partidário quanto os do Fundo Especial de Financiamento de Campanha, nome oficial do fundão eleitoral, têm seu destino decidido pelos partidos.
"Esses recursos tendem a ser distribuídos pela cúpula dos partidos e a fortalecer quem já está no poder", afirma Melo, salientando que nem sempre os partidos são transparentes e democráticos.
Apesar de a minirreforma partidária aprovada no ano passado ter estabelecido um teto para os gastos de campanha, disputar uma eleição de forma competitiva ainda é considerado caro.
"Acho que os partidos são muito pouco dispostos a financiar novos candidatos", completa Rosana Pinheiro-Machado.

3. Força dos que já têm mandatos

Tanto Pinheiro-Machado quanto Melo apontam que, na lógica de privilegiar quem já está no poder, o sistema político dá especial atenção aos donos de mandatos ou de cargos que conseguem usar a máquina pública.
"Imagina um jovem que vai disputar com alguém que já tem sede física, assessores e rede de relacionamento com prefeitos, vereadores", diz o professor, salientando a condição de desvantagem dos que não têm "um aparelho" funcionando a seu favor.
Cerimônia conjunta do Congresso Nacional para a abertura do ano legislativo em 2015.
Direito de imagemFABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASI
Image captionDonos de mandato saem em vantagem na disputa eleitoral
Melo afirma ainda que são poucos os partidos que têm líderes carismáticos como Lula ou "chefões" como Valdemar da Costa Neto (PR) e Roberto Jefferson (PTB), que conseguem se manter fortes em suas respectivas legendas mesmo sem mandato.
Ainda assim, Pinheiro-Machado diz que, apesar de ser difícil, é possível romper com esse sistema.
"Sou otimista em relação às novas gerações e às novas formas de candidaturas que estão começando a se colocar na jogada; de pessoas que vieram dos novíssimos movimentos até de candidaturas ativistas, e mesmo de grupos mais ao centro e à direita", diz.
"Há grupos que estão pensando também em amplas redes de renovação política e de formação de lideranças muito voltadas para questões técnicas."
mulher com bandeira do movimento LGBT

Direito de imagemFERNANDOPODOLSKI/GETTY
Image captionA professora Rosana Pinheiro-Machado está otimista com as candidaturas de pessoas de movimentos e de ativistas

4. Tom do discurso político

Apesar das dificuldades impostas pelo sistema, os novatos também podem acabar criando dificuldades para si mesmos. Jovens ou neófitos na política nem sempre conseguem fugir do discurso tradicional e impor um tom realmente novo.
Os especialistas, no entanto, são otimistas sobre a nova geração. Para Carlos Melo, há pessoas propondo novos tipos de organização mais horizontal e coletiva. E, principalmente, com um discurso que não desqualifica seus opositores. "Um novo jeito de fazer política está germinando de alguma forma", diz.
Pinheiro-Machado acha que os mais jovens com menos de 20 anos já conseguem fugir do discurso convencional porque fazem parte de "uma geração completamente avessa ao sistema político".
Ela admite, no entanto, que esta turma ainda deve demorar a assumir o poder. Enquanto isso, muitos dos que dizem querer mudar a política a partir das eleições de 2018 "falam mais do mesmo".

5. Disposição do eleitor

eleitor votando

Direito de imagemGETTY IMAGES
Image captionPara o professor Carlos Melo, na ausência do novo, o eleitor prefere votar branco ou nulo
A aparente pequena disposição do eleitor em mudar o sistema também é citada pelos pesquisadores como um dos fatores que dificulta essa renovação. Tamanha insatisfação com a política tem refletido no índice significativo de eleitores que prefere votar em ninguém.
Votos brancos e nulos crescem a cada pesquisa de intenção de votos e, segundo o Datafolha, atingiram neste mês patamares recordes. A depender do cenário, o número de pessoas que declara votar branco ou nulo varia de 17% a 28% na pesquisa Datafolha de junho, feita com mais de 2 mil pessoas em 174 municípios.
"São votos de protesto, de negação da política. A fase em que a gente está é de um mau humor terrível", avalia Carlos Melo.
Como, então, mudar a política?
A BBC News Brasil perguntou a jovens que dizem querer mudar a política como pretendem renovar o sistema. A maioria defendeu uma mudança completa de pessoas, práticas e ideias.
Há, contudo, posições contraditórias em relação os novos movimentos.
Para João Francisco Maria, da Rede e do movimento Agora!, o momento é de transição. "O sistema velho está morrendo, os partidos vão morrer. Mas a gente tem que ocupar esses espaços, hackear a política, ocupar as instituições políticas, ocupar os partidos, ocupar o Parlamento para, dentro dele, ir ajudando para fazer essa transição e a construção do novo."
Já Felipe Rigoni, do Movimento Acredito e do Instituto RenovaBR, diz ser "impossível fazer política sem partido político". Ele acredita que movimentos de renovação politica que estão aparecendo tendem a se integrar com as legendas tradicionais.
É com a participação dos movimentos, afirma Rigoni, que os partidos vão se renovar e "tornar-se o que devem ser: o elo entre o cidadão e o governo".
Por sua vez, Camila Moreno, do diretório nacional do PT, é crítica a muitos dos movimentos que pregam a renovação. "Acho que muitos desses novos movimentos estão ligados à política tradicional. Eles são a ideia da velha política num novo corpo", diz. Ela acredita em mudança porque acha que os jovens "não estão satisfeitos com o que já foi conquistado".
primeira turma da Escola Comum
Direito de imagemESCOLA COMUM/REPRODUÇÃO FACEBOOK
Image captionAlunos da primeira turma da Escola Comum, que pretende formar lideranças políticas em São Paulo
Para o vice-presidente do PSDB, Pedro Duarte, "não é uma tarefa fácil, e ninguém nunca disse que seria fácil". "Certamente há uma resistência da velha guarda, mas a gente não pode fazer um discurso muito simples, muito bobo dos novos contra os velhos. Existe muita gente boa que é considerada da velha guarda", avalia.
Para Fábio Osterman, do Movimento Livres, "não existe um só caminho". "Acho que a gente precisa ter esforços concatenados da sociedade civil com a sociedade política."
"Está cada vez mais claro que a gente precisa ter uma mudança geracional, que essa velha guarda que está no poder tem feito o possível para barrar. A gente precisa de uma nova geração de políticos que acreditem a politica serve para servir o cidadão, e não se servir do cidadão", opina Osterman.
Há quem, em vez de se lançar na política, aposte na formação de novos nomes. A professora Rosana Pinheiro-Machado faz parte do grupo que criou a Escola Comum, que capacita jovens lideranças de áreas periféricas com aulas aos sábados, em São Paulo.
"O que a gente não quer é formar aquele estudante de movimento estudantil que repete as mesmas coisas como mesmo tom de voz. A gente quer formar políticos de raiz, voltados para as comunidades locais, mas que saibam pensar de forma intelectual e livre", explica.
BBC 
Fernanda Odilla