ULTIMAS NOTÍCIAS
Cordelista Ismael Freire celebra 90 anos com festa em Guarabira
terça-feira, 29 de julho de 2014 Posted by Silvano Silva ✔






O verdadeiro poeta é, sem dúvidas, um ser diferenciado, pois traz na alma o segredo de desvendar o invisível aos olhos dos seres comuns. Alcançar noventa anos de vida produzindo versos de singularidade invejável é um privilégio para poucos mortais e nesse micro universo de privilegiados de Deus, encontra-se o poeta Ismael Freire que em 30 de julho de 2014 passará a ser um nonagenário poeta a serviço da cultura.
 
Para comemorar essa inesquecível data, a Radio Nordeste FM, a Associação de Arte e Cultura de Guarabira e o Projeto Café com Poeira elaboraram um calendário de atividades relativo a esse marcante acontecimento cultural.
Na quarta-feira (30), às 7h haverá na Casa da Cultura um café da manhã em seguida uma entrevista coletiva com o poeta onde estará presente toda imprensa guarabirense.
Na quinta-feira (31), às 19h30 haverá um sarau com poetas locais destacando a obra do artista e entrega de “Título de Cidadão Guarabirense” no Teatro Municipal Geraldo Alverga, concedido pela classe artística de Guarabira. Em seguida a exibição de um vídeo sobre a vida do poeta.
No dia 1º de agosto, às 16h, o Projeto Café com Poeira homenageará o poeta com a presença dos programas itinerantes “Na Fonte do Improviso”, com o poeta Cícero Felipe; e “Na Voz do Cantador”, com o poeta Valdecir Alexandre; além de cordelistas, emboladores e repentistas.
Quem é o poeta Ismael Freire?
Ismael Freire é natural de Bananeiras (PB), nascido no dia 30 de julho de 1924. Chegou para morar em Guarabira no ano de 1940, onde permanece até hoje. Pela dificuldade que teve de estudar em sua infância, só aprendeu a ler e a escrever aos 28 anos de idade. Daí para frente despertou no seu peito o sentimento de poeta e nunca mais parou. Foi violeiro, passando depois a produzir cordéis e vendê-los de feira em feira ao lado do amigo Chico Pedrosa – hoje uma referência nacional. Seu primeiro folheto escrito foi em 1952 com o título “A Profecia do Velho Mensageiro”. Ele também conheceu e foi amigo de brilhantes cordelistas como os guarabirenses Manoel Camelo dos Santos e José Camelo de Melo este último, autor do Pavão Misterioso. Muito inteligente e habilidoso, seu Ismael desenvolveu outras profissões como: fogueteiro, funileiro, ferreiro, agricultor e xilógrafo. Hoje, próximo de completar 90 anos, é um modelo e uma referência para os novos poetas cordelistas guarabirenses, a exemplo do grande amigo, repentista e poeta Antônio Costa, que o tem como mestre. Produziu muita coisa ao longo da vida, parte dela se perdeu, atualmente tem produzido mais de 100 sonetos que reunidos dará um grande livro. Tudo isso está sob a guarda do neto Joab Freire, que segue os passos do avô.
Com invejável lucidez, sempre está a recitar versos para os amigos. Seu Ismael não se intimida quando o assunto é falar sobre o mais temido inimigo dos homens: a morte, sobre ela manda esse humorado recado em forma de verso:
“Já estou velho e cansado
Pouco me importa viver
Da morte tenho certeza
Não posso me esconder
Não corro e nem sou covarde
Seja cedo ou seja tarde
Sempre tenho que morrer”

Com o portalindependente

Silvano Silva ✔

Obrigado pela visita!

Nenhum comentário:

Comente esta notícia!