ULTIMAS NOTÍCIAS
Voluntários vão instalar biblioteca comunitária no bairro do Mutirão
sábado, 26 de julho de 2014 Posted by Silvano Silva ✔

Projeto da Associação Raízes da Cultura já instalou duas bibliotecas comunitárias em outros bairros de Campina Grande.

 

Leonardo Silva
Biblioteca tem sido uma fonte de inspiração para crianças e adultos, diz Aziel Lima, um dos idealizadores
Portas abertas para o mundo da imaginação e das descobertas. Os livros são as ferramentas que levam ao conhecimento e pensando nisso um grupo de voluntários que já teve experiências positivas com duas bibliotecas comunitárias já está montando uma terceira, desta vez no bairro do Mutirão, em Campina Grande, um dos mais carentes da cidade. A intenção é que o projeto já comece a funcionar a partir do próximo mês, com mais de dois mil livros à disposição de toda a comunidade e de quem mais quiser visitar o local.
A biblioteca é mais uma iniciativa da Associação Raízes da Cultura (Assarac), formada por cidadãos preocupados em preservar a cultura e oferecer possibilidades através dos livros, desde um momento de lazer até o reforço no aprendizado escolar. Inicialmente o projeto foi implantado no bairro das Malvinas, onde funciona há três anos e hoje com um acervo de dez mil livros didáticos e paradidáticos. “Nós recebemos livros de toda a comunidade. As pessoas receberam o projeto de braços abertos e a biblioteca tem sido uma fonte de inspiração para crianças e adultos”, disse um dos idealizadores do projeto, Aziel Lima.
As bibliotecas são abertas e mantidas por voluntários. São 12 que fazem parte da associação, mas, conforme Aziel, além disso, existe um número incontável de pessoas que se dispõem a gastar um pouco do seu tempo doando livros ou ajudando diretamente, através de reforço escolar e aulas de música, além de outros projetos sociais como o Cordel nas Escolas ou Jovem Repórter. Uma dessas voluntárias, a estudante de Serviço Social Ana Maria Alves, de 49 anos, contou que além de utilizar o espaço como um meio de estágio, o local ainda possibilita a ela conviver diretamente com um mundo de conhecimentos.
“Aqui a gente mantém o espírito jovem. Eu presto aulas de reforço escolar e acabo aprendendo também”, contou. Sem dúvida, a biblioteca comunitária é uma fonte de inspiração, que levou 15 estudantes a conquistarem vagas nas universidades públicas da cidade. Um deles, o futuro universitário de Comunicação Social Maurício Silva, de 19 anos, contou que aprendendo no espaço foi onde escolheu sua futura profissão.
“Eu vinha para a biblioteca para estudar para o vestibular e participando de um projeto vinculado, o Jovem Repórter, me inspirei e escolhi essa área para trabalhar”, contou.
TRÊS IRMÃS
O projeto saiu das Malvinas e também ganhou espaço no bairro das Três Irmãs, onde funciona há dois anos com um acervo de dois mil livros. Lá, a biblioteca está instalada na rua de mesmo nome do bairro. Nas Malvinas, está localizada na Rua Pau Darcos. Já no bairro do Mutirão, está sendo instalada na escola Instituto Mundo dos Sonhos. “Nós estamos sendo muito bem recebidos na nova biblioteca, especialmente pelas crianças. No início, o projeto parecia uma utopia, mas foi algo que virou real e que está dando certo”, contou Aziel Lima.

Por Isabela Alencar/JPB

Silvano Silva ✔

Obrigado pela visita!

Nenhum comentário:

Comente esta notícia!