ULTIMAS NOTÍCIAS
Vereadores de oposição reclamam de projetos “engavetados” na Câmara de Mari
sábado, 25 de outubro de 2014 Posted by Silvano Silva ✔


Ver. Marcondes Baltazar
Ver. Marcondes Baltazar
O projeto de lei que estabelece o serviço de agendamento telefônico de consultas para pacientes idosos e pessoas com deficiência está parado na Câmara Municipal de Mari, na zona da mata paraibana. O autor da proposta, Vereador Marcondes Baltazar (PMDB), responsabiliza a mesa diretora da casa pelo atraso na tramitação da proposta que espera votação desde o mês de maio deste ano.
Caso o Projeto do Vereador Marcondes Baltazar seja aprovado, pacientes idosos e pessoas com deficiência poderão agendar, por telefone, as suas consultas nas unidades de saúde do Município.
Outra proposta que está parada no legislativo mariense dispõe sobre o Programa de saúde vocal preventiva para professores da rede pública municipal de educação. O autor do projeto de lei também é o Vereador Marcondes Baltazar que lamenta o que ele chama de “desperdício para o Município”. Para o parlamentar oposicionista , falta empenho e interesse de alguns Vereadores governistas que poderiam agilizar a tramitação desses projetos, porém nada fazem.
Ver. Magdiel Olinto
Ver. Magdiel Olinto
Já o vereador Magdiel Olinto (PRP) se mostrou “indignado” com o tratamento dado pelo presidente da Câmara quanto ao “engavetamento” de proposituras da oposição. O Edil Mariense disse que, em 2013, foi aprovado requerimento de sua autoria solicitando a realização de sessão especial para debater o tema da Campanha da Fraternidade, mas, até o momento a Câmara não foi convocada para discutir o tema. Magdiel defende que os vereadores devem ser dinâmicos com as propostas de interesse social e acredita que falta vontade política. ”A Câmara de Vereadores só vota com agilidade os projetos do prefeito” diz Magdiel Olinto.
O edil mariense reclama que projeto de sua autoria que prevê  a realização de reuniões da Câmara nos bairros da cidade e outro que pretende incluir o jogo de xadrez como atividade extracurricular nas escolas da rede pública municipal estão parados nas Comissões, o que ele qualifica como “falta de respeito” para com a  figura pública do Vereador. “Cabe ao presidente colocar esses projetos na ordem do dia, mas ele não parece ter interesse em fazê-lo ‘, observa Magdiel.
 
Da RedaçãoDo Expresso PB

Silvano Silva ✔

Obrigado pela visita!

Nenhum comentário:

Comente esta notícia!