ULTIMAS NOTÍCIAS
Leia na íntegra a entrevista do Professor José Otávio a REVISTA EXPRESSO, edição nº 01, sobre a educação de Caldas Brandão/PB
terça-feira, 4 de novembro de 2014 Posted by Silvano Silva ✔

10804595_687446964686151_1017036467_o_Entrevista_Otávio“Não adianta a gente fazer projetos, fazer atividades A ou B se não culminar com a aprendizagem do aluno”

No comando da educação da cidade de Caldas Brandão, no agreste paraibano, o professor José Otávio, revela a REVISTA EXPRESSO como tem conseguido implementar uma nova política educacional   em sua pasta
Por Silvano Silva
As experiências de já ter sido Secretário de Educação por 10 anos na cidade vizinha, Mari, fizeram com que o Professor José Otávio tivesse sucesso em sua tarefa de comandar a educação da cidade de Caldas Brandão, com cerca de 4 mil habitantes e com uma demanda educacional impressionante. Otávio visitou a redação do ExpressoPB e concedeu uma entrevista ao repórter Silvano Silva para a edição de lançamento da REVISTA EXPRESSO.
RE – Quais foram as dificuldades encontradas pelo Sr. ao assumir a pasta de Educação em Caldas Brandão?
José Otávio – Bom, meus cumprimentos a todos e a você Silvano Silva. É, eu iniciei na gestão da educação do município de Caldas Brandão agora no final de janeiro, início de fevereiro e foi exatamente no segundo ano do governo da prefeita Neuma Rolim, antes já havia uma pessoa, Neuma achou por bem me convidar e eu aceitei. Olha na verdade tinha alguns problemas pendentes como prestações de contas, reorganização do sistema de ensino, parte pedagógica, organização de organogramas, elaboração de regimento interno das escolas, da secretaria de educação, então a gente na verdade tinha esse desafio de a parte de documentos, a parte legal da secretaria e do sistema municipal de educação e assim fizemos e ainda estamos fazendo, estamos regulamentando os conselhos que ainda estão atrasados, mas a prefeita Neuma Rolim tem se portado com muita seriedade, procurando fazer o certo, me deu carta branca para que eu pudesse resolver esses problemas e a gente caminhar bem nesse início.
RE – As conquistas com a sua chegada?
José Otávio – É, como eu já disse, primeiro a gente teve que reorganizar a questão de documentação, mas também conversamos com os professores, sentamos, pagamos o 14º salário, que foi uma conquista importante e também instalamos o serviço de coordenação pedagógica nas escolas que até então só tinha a figura de gestor escolar, não tinha uma pessoa que trabalhasse a parte pedagógica e nós colocamos em cada escola um profissional para fazer a parte da coordenação pedagógica, reorganizamos a carga horária, estamos discutindo a formação continuada, reorganizamos a formação continuada dos professores, realizamos encontros pedagógicos. Enfim, a gente está sentando e discutindo com os profissionais da educação a questão pedagógica. Um exemplo é que reforçamos o trabalho realizado no PNAIC (Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa); estamos reorganizando o programa Brasil Alfabetizado e em fase de formação dos professores; estamos reorganizando o programa Mais Educação. Então são essas algumas conquistas que a gente tem buscado proporcionar a população de Cajá e Caldas Brandão.
RE – Com relação a números, houve crescimento no número do alunado nas escolas do município, professor?
José Otávio – A gente ainda está concluindo o censo, mas a gente pode adiantar que em termos de educação de jovens e adultos acreditamos que sim. Porque o município tem algumas metas a cumprir, o ano passado essa meta não foi cumprida, mas esse ano a gente já passou do número estabelecido pelo Ministério da Educação com relação a educação de jovens e adultos. As demais modalidades ainda estamos em estado de coleta de informações, mas provavelmente a gente vai alcançar, porque, inclusive estamos abrindo uma escola de educação infantil que não tinha no município, principalmente a questão do acolhimento a criança de dois a três anos.
 RE – Já há um prazo para a abertura dessa escola no município?
José Otávio – Sim, a gente já está abrindo, conseguimos um prédio que a dificuldade era um local, mas conseguimos o prédio. Sim, outra coisa importante. Nós pleiteamos junto ao FNDE a aquisição de 36 aparelhos de condicionadores de ar para instalar nas escolas, estamos também pleiteando a doação de notebooks para os professores. Então tudo isso são vitorias, são conquistas da nossa equipe junto a Prefeita Neuma a frente da Secretaria de Educação.
RE – Projetos para o próximo ano?
José Otávio – Bom, próximo ano nós vamos ter um concurso público que deverá ser convocado ainda este ano, e ai nós vamos ter um quadro de professores estabilizado. A maioria dos nossos professores são contratados, então a Prefeita Neuma assinou um TAC com o Ministério Público e provavelmente daqui para o final do ano vai realizar esse concurso. Então ano que vem a gente vai poder trabalhar mais a formação dos professores, vamos tentar um acompanhamento mais direto com relação a questão pedagógica em si, até porque o professor vai pertencer a um quadro permanente , então isso melhora muito o trabalho pedagógico, vamos ter também uma sala de AEE, que é uma sala de Atendimento Educacional Especializado para atender crianças que apresentem algum tipo de deficiência e vamos também implantar um curso de libras para os professores porque nós pretendemos trabalhar dentro da perspectiva da inclusão escolar.
RE – Com relação a Zona Rural, quais foram as conquistas?
José Otávio – Olha, nós temos apenas duas escolas, porque as escolas de lá foram nucleadas, quer dizer juntamos várias escolas em uma, podendo proporcionar um maior atendimento, um maior cuidado, porque são dois pólos, e ai vamos desenvolver uma metodologia específica para educação do campo, mas também a questão da melhoria dos prédios escolares que também é uma realidade que a gente está buscando, a questão de aparelhar as escolas, e as escolas rurais entram nesse contexto. E quero falar ainda, que este ano já tivemos a inauguração de uma escola nova, onde a gente transferiu os alunos que estavam num prédio deteriorado, foram os alunos da Escola Cônego José Maria Mesquita, então é algo novo. Estamos implantando também no currículo a questão da educação religiosa e do estudo da ética e da cidadania… Bom, são questões que a gente está procurando realizar e que pretendemos num futuro muito breve melhorar os índices de alfabetização, de letramento, da leitura e da escrita dos alunos que ainda é um problema muito forte que deve ser enfrentado de cara.
RE – Nós temos observado que com a sua chegada a Secretaria de Educação de Caldas Brandão, houve também a questão da valorização da cultura.
José Otávio – Pois é, nós não estamos trabalhando só na questão do ensino e da aprendizagem formal na sala de aula e no cuidado com as escolas, mas a gente também está trabalhando com o processo de formação cultural, tendo esse cuidado. Então nós realizamos projetos nas escolas de cunho cultural, entre eles, o São João onde tivemos uma festa linda na cidade, mas que tudo isso foi iniciado dentro das escolas e depois a gente trouxe pra rua essas atividades, teve a culminância com a apresentação de quadrilhas, de danças folclóricas. Enfim, ouve todo um processo de estudo, de pesquisa pra que de fato a cultura do município fosse reativada. Além disso a gente tem também apoiado grupos folclóricos, grupos de danças e pessoas que tem interesse em pensar, discutir e contribuir com a cultura da cidade. Então contamos lá com uma Coordenação de Cultura e essa coordenação que funciona dentro da Secretaria de Educação faz esse elo de ligação entre as escolas e a sociedade procurando valorizar as raízes culturais do município, bem como trazer os mais jovens a perceberem o que os mais velhos trabalhavam, o que era discutido em termos de cultura popular a nível de município.
RE – A população tem participado desses projetos?
José Otávio – Tem sim. Ela tem procurado participar, tem sido algo novo que tem chamado a atenção do povo, e para nós é muito importante o apoio que tem sido dado a nossas realizações.
RE – Agradecemos pela entrevista e fique à vontade para acrescentar algo.
 José Otávio – Olha, eu quero agradecer a vocês pelo espaço, e dizer que há um interesse muito grande nosso em fazer com que as crianças aprendam. Não adianta fazer projetos, fazer atividades A ou B se não culminar com a aprendizagem do aluno. Então a nossa meta é a aprendizagem do aluno, o nosso foco é a aprendizagem e pra isso a gente tem tido a melhoria de alguns programas, por exemplo como a merenda escolar que tem funcionado bem, temos duas nutricionistas na secretaria que tem dado apoio integral. Incluímos na merenda produtos da agricultura familiar como também outros produtos, a exemplo de leite, carne de frango, carne bovina, macaxeira, batata, produtos da região. Então a merenda também é um atrativo para melhorar esse processo de ensino aprendizagem. Junto a isso também o programa do livro didático que é desenvolvido pelo Governo Federal e ai o município se apropriou desse programa e procuramos melhorar, tentamos fazer com que o aluno comece a pensar, que os professores trabalhem mais aquele material, aliado a isso adquirimos por conta de recursos do município material para educação infantil, então a gente tem apoiado várias ações no sentido de fazer com que de fato o processo de ensino aprendizagem aconteça.

Do ExpressoPB/Editoria Revista Expresso

Silvano Silva ✔

Obrigado pela visita!

Nenhum comentário:

Comente esta notícia!