ULTIMAS NOTÍCIAS
Servidores UEPB decidem, após oito meses, encerrar greve
quarta-feira, 28 de outubro de 2015 Posted by Silvano Silva ✔


Servidores UEPB decidem, após oito meses, encerrar greve

Os servidores técnico-administrativos da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), decidiram encerrar a greve que já durava mais de sete meses. A decisão foi tomada durante assembléia da categoria realizada na manhã desta quarta-feira (28), no Câmpus de Bodocongó. O retorno ao trabalho acontece na próxima terça-feira (03, após o feriado de Finados. Eles aceitaram a proposta da Reitoria de Instalar um grupo de estudo para analisar a possibilidade de implantação do horário corrido na Instituição. A Administração Central também ofereceu um Auxílio Saúde no valor de R$ 100.00. Os servidores decidiram entraram em greve por tempo indeterminado no dia 12 de março, e desde então permaneciam com os braços cruzados, apesar das inúmeras audiências de negociação com a Reitoria.. Durante a assembléia desta quarta-feira, realizada pelo Sindicato dos Trabalhadores de Ensino Superior da Paraíba (SINTESP-PB), foi escolhido de uma comissão para discutir as negociações em cima do orçamento 2016 na ALPB (Campanha Salarial 2016 e demanda administrativas).

A decisão foi comunicada no começo da tarde desta quarta-feira ao Reitor da instituição, professor Rangel Júnior. Recentemente o reitor da Universidade Estadual da Paraíba professor Rangel Junior, emitiu mensagem para os servidores técnicos administrativos da Instituição, conclamando a categoria para a volta ao trabalho e continuidade do debate institucional para que seja possível se dar maior consequência para aquilo que seja entendido como solução para os destinos da Universidade.   Na última reunião de negociação realizada no Gabinete da Reitoria, em Bodocongó, com representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Ensino Superior do Estado da Paraíba (SINTESPB-UEPB),  o reitor tratou sobre pauta interna de reivindicações dos técnicos administrativos da Instituição.


Foram abordadas questões referentes aos auxílios alimentação e saúde, turno contínuo, licença para capacitação, edital de remoção, realização de concurso público, combate a assédio moral, entre outros pontos, conforme pauta apresentada pelo Sindicato.


Rangel Junior informou que o valor do auxílio alimentação será reajustado de acordo com a inflação deste ano, levando em consideração o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de janeiro a dezembro de 2015, e pago a partir de janeiro de 2016. Sobre o auxílio saúde, ficou definida a elaboração de um levantamento para formatação de proposta indicando sugestão de valor e data de implantação.


A respeito do turno contínuo, o reitor garantiu que será instituído, de imediato, um grupo de trabalho, com dois representantes indicados pelo SINTESPB-UEPB, para realizar um estudo conclusivo de viabilidade por setor, levando em consideração o tipo de serviço prestado e a natureza da função, e formatar proposta que será apresentada ao Conselho Universitário (Consuni) para implantação do expediente corrido, a partir de janeiro de 2016.


Também ficou estabelecido que a Universidade irá promover campanha interna e definir um programa de combate ao assédio moral na Instituição, bem como concluir a proposta de criação do Código de Ética para espelhar a conduta profissional na UEPB, com foco na educação para a função pública. Em relação a licença para capacitação, será formatada uma minuta de Resolução que será apresentada ao Consuni, para disciplinar os processos de afastamento dos técnicos administrativos com fins de qualificação profissional.


A greve dos técnicos da UEPB foi uma das mais longas da história da Instituição. Os professores continuam com as atividades paralisadas, e o comando de greve, acampado desde o começo da semana, na Reitoria.


Com PBAgora

Silvano Silva ✔

Obrigado pela visita!

Nenhum comentário:

Comente esta notícia!