ULTIMAS NOTÍCIAS
Horários de shows são definidos
sábado, 31 de maio de 2014 Posted by Silvano Silva ✔

Horários para o término das apresentações foram definidos de acordo com a expectativa de público durante os dias da semana.


Leonardo Silva
Nas datas de maior público as apresentações no Parque do Povo não poderão ultrapassar o horário das 4h
A Prefeitura de Campina Grande, em conjunto com o Ministério Público da Paraíba (MPPB) e representantes das polícias Civil e Militar, definiu o horário de encerramento dos shows que serão realizados no Parque do Povo durante o Maior São João do Mundo. Os horários para o término das apresentações foram definidos de acordo com a expectativa de público durante os dias da semana.
Durante a audiência, que também discutiu alguns pontos relativos a segurança da festa, ficou definido que de segunda a quinta-feira os shows realizados no palco principal serão encerrados às 2h da manhã. Já no final de semana, a partir da sexta-feira, as apresentações se estenderão até as 3h.
As únicas datas que terão horários diferenciados são os dias 6, 20, 21, 22, 23, 24, 28 e 29 de junho, além do dia 6 de julho, data de encerramento da festa, quando os shows poderão se estender até as 4h, já que tais datas são consideradas especiais para o evento. No ano passado os shows terminavam às 3h todos os dias com exceção das principais noites, que era 4h.
A reunião, realizada na sede do MPPB na última quinta-feira, também definiu o horário limite das apresentações nas ilhas de forró. Conforme o acordo, nos dias normais os shows se estenderão até as 3h, enquanto que nas datas de maior público as apresentações não poderão ultrapassar o horário das 4h. O Maior São João do Mundo será realizado de 6 de junho a 6 de julho.
INSPEÇÃO CONSTATA PROBLEMAS NA ESTRUTURA
Problemas de estrutura e acessibilidade foram encontrados no Parque do Povo em Campina Grande durante vistoria realizada ontem pela manhã no local. Participaram da inspeção o comando do Corpo de Bombeiros, representantes do Ministério Público (MP), do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea-CG), Polícia Militar (PM), Fórum e prefeitura (PMCG). A Comissão do São João se comprometeu a realizar os ajustes necessários até o início da festa.
A equipe do Centro de Atividades Técnicas (CAT), do 2º Batalhão de Bombeiro Militar (BBM), coordenada pelo capitão Antônio Ramalho, encontrou algumas falhas que ainda precisam ser ajustadas até noite de abertura. “A largura dos acessos nas saídas de emergência, do corrimão nestas escadarias precisam ser revistos para evitar acidentes e objetos que estão obstruindo as saídas de emergência como blocos de construção. Os extintores ainda não foram colocados, mesmo porque as barracas ainda estão sendo concluídas. A organização também precisa apresentar a documentação de aterramento. São pontos que devem ser ajustados até a abertura”, detalhou o capitão Ramalho.
De acordo com a tenente coronel Josilene Sales, comandante do 2° Batalhão, 30 soldados irão atuar na área do Parque do Povo nas datas de maior movimento entre 20 e 25, nas noites com menor fluxo de pessoas, com apoio de seis viaturas, de combate a incêndio e atendimento pré-hospitalar, durante todas as noites. Para reforçar a questão dos hidrantes, firmamos parceria com a Cagepa e colocamos um hidrante na parte superior do parque”, completou. Todo o efetivo de 160 homens será disponibilizado durante o mês de junho, atuando também nos bairros e nas saídas da cidade.
Nova vistoria será realizada no Parque do Povo na próxima quarta-feira, às 9h, com a participação dos mesmos órgãos e entidades, para avaliar se os ajustes foram realizados. (Fernanda Moura)
SUPERLOTAÇÃO NOS CAMAROTES
Entre os pontos alertados pelo coordenador do Crea-CG, Geraldo Magela, está o número limite de pessoas circulando nos camarotes. “Realmente a estrutura está sendo montada de forma adequada, com bom aterramento metálico. Alguns ajustes devem ser feitos, mas tudo está correndo bem. Mas é importante observar o limite de forrozeiros nos camarotes.
Fizemos o levantamento e no camarote da prefeitura que vai funcionar na marquise do Centro Cultural Lourdes Ramalho, o limite deve ser de 250 pessoas. A prefeitura me garantiu que ele será respeitado”, disse.
Para o presidente do Fórum Permanente sobre Políticas Públicas para a Inclusão de Pessoas com Deficiência em Campina Grande, Lívio Silva, não há acessibilidade para pessoas com necessidades especiais no Parque do Povo.
“Constatamos infelizmente que a acessibilidade não existe.
Detectamos que a principal rampa de acesso aos camarotes tem uma inclinação de 33,5% que excede muito o máximo, que é de 12,5%, um cadeirante não consegue com seus próprios esforços subir esta rampa e isso afeta outras pessoas com outros tipos de deficiência. As alturas do corrimão estão completamente fora do ideal, assim como a rampa que deveria ser mais baixa e mais longa”, frisou.

A coordenadora do “Maior São João do Mundo”, Catharine Brasil, rebateu as informações e disse que existem três locais de acesso a cadeirantes, localizados na lateral do palco principal, no lado esquerdo do camarote, e na parte central do camarote. “Nós estaremos proporcionando uma estrutura adequada para que o cadeirante e pessoas com outras necessidades especiais tenham acesso a todos os espaços, que não necessariamente será somente por rampa. Estamos analisando os espaços para avaliar as medidas necessárias”, afirmou. 

  

Silvano Silva ✔

Obrigado pela visita!

Nenhum comentário:

Comente esta notícia!