ULTIMAS NOTÍCIAS
Declaração de secretário de Dilma sobre as vaias causa mal-estar no PT
sexta-feira, 20 de junho de 2014 Posted by Silvano Silva ✔


Provocaram mal-estar no PT as declarações do secretário-geral da Presidência, Gilberto Carvalho, acerca das vaias e xingamentos recebidos pela presidente Dilma Rousseff na abertura da Copa do Mundo, em 12 de junho, no estádio Itaquerão, em São Paulo. As informações são de reportagem desta sexta-feira do jornal O Estado de S. Paulo. Contrariando o discurso adotado pelo partido – e pelo ex-presidente Lula –, Carvalho afirmou que os xingamentos a Dilma não partiram somente da “elite branca”.
No domingo, Lula aproveitou a convenção estadual do PT para homologar a candidatura do ex-ministro Alexandre Padilha (Saúde) ao governo de São Paulo para conclamar militantes a fazer uma campanha contra o "ódio da oposição e das elites" ao partido, à presidente Dilma e ao prefeito paulistano Fernando Haddad – uma reação aos índices em declive de aprovação de Dilma e ao desgaste do PT. Lula também disse que a oposição tentou tirá-lo da Presidência por meio de golpe, em 2005, auge do mensalão.
Em encontro com blogueiros alinhados, Carvalho também adotou o discurso do ódio – mas atribuiu as vaias à falha do partido em combater os “ataques da mídia”. Afirmou: “A coisa desceu. Isso foi gotejando, de água mole em pedra dura, isso de que somos um bando de aventureiros que veio aqui para se locupletar, essa história pegou. Na elite, na classe média, e vai gotejando, vai descendo. Porque não demos o combate, não conseguimos fazer o contraponto”.
Ao reconhecer que a insatisfação com o governo atinge todas as classes sociais, Carvalho irritou os companheiros. “Acho que a declaração do ministro está fora de propósito, porque os fatos falam por si", afirmou ao jornal o vice-presidente do PT José Guimarães (CE), irmão do mensaleiro José Genoino, que endossou a tática de vincular os insultos à parcela da sociedade.
Neste sábado, petistas farão um ato de desagravo à presidente na convenção que vai oficializar a candidatura de Dilma à reeleição. De acordo com a publicação, nos bastidores do partido comenta-se que Carvalho cometeu “sincericídio” aso observar que esta eleição será mais difícil para o PT. “Respeito muito a opinião do Gilberto, mas discordo dele”, afirmou ao Estado Vicente Paulo da Silva, Vicentinho, líder do PT na Câmara. “Quem estava lá não era o povo de Itaquera. Era o povo que não representa nem mesmo a população de São Paulo”.
POPULARIDADE
Pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira aponta queda na aprovação do governo Dilma Rousseff: entre março e junho deste ano, o número de entrevistados que avaliam o governo como ótimo ou bom cai de 36% para 31%. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tinha 75% de aprovação ao final de seu segundo mandato. O porcentual daqueles que consideram o governo ruim ou péssimo passa de 27% para 36%. Já o índice da população que aprova a maneira de governar da presidente Dilma cai para 44%. Ao todo, 50% dos entrevistados desaprovam a maneira de Dilma governar.
A confiança na presidente também caiu: 52% não confiam na presidente, ante 47% registrados em março. O levantamento constata que, quanto maior o grau de instrução, menor o índice de aprovação ao governo. Entre os entrevistados que têm até a quarta série do ensino fundamental, 44% consideram o governo ótimo ou bom. Entre aqueles com ensino superior, o índice cai a 22%.
180 Graus

Silvano Silva ✔

Obrigado pela visita!

Nenhum comentário:

Comente esta notícia!