ULTIMAS NOTÍCIAS
Protesto amarra cruzes contra a retirada de árvores em João Pessoa
sábado, 12 de julho de 2014 Posted by Silvano Silva ✔

Protesto amarra cruzes contra a retirada de árvores em João Pessoa Várias cruzes amarradas aos troncos sinalizam para um protesto contra as retiradas de árvores na avenida Beira Rio, em João Pessoa, desde a noite desta quinta-feira (10). A possibilidade foi suscitada devido às obras de construção de duas pontes no local. A Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semam) disse que há um estudo para substituição, caso haja a retirada. Em toda a extensão da via existem 546 indivíduos arbóreos, segundo o órgão.

O Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) emitiu uma nota técnica nesta sexta-feira (11), apontando a necessidade de um estudo de impacto ambiental da obra e de um plano de mobilidade urbana para o município.

Dentre os fatores, o órgão enumera a redução de solo permeável no entorno do rio Jaguaribe, falta de solução para o problema de congestionamento na rotatória do bairro Altiplano, ausência de proposta para calçadas, inexistência de implantação de ciclovias e a criação de rotatória que causa insegurança a pedestres e ciclistas.

O IAB ainda alerta que "o projeto não prioriza o transporte público sobre o individual, ignorando soluções técnicas que garantam a fluidez do transporte público".

A Semam afirmou que há a arborização da avenida prevê condições viáveis, legais e responsáveis para a substituição das árvores, caso elas sejam retiradas. As marcações nas árvores, realizadas pelo movimento João Pessoa Que Queremos, vão das imediações da Granja do Governador até o final da avenida, onde há um girador que também foi usado pelos manifestantes. Faixas pretas com a frase SOS Beira Rio sinalizam o protesto.

O chefe da Divisão de Arborização e Reflorestamento (Divar) da Semam, Anderson Fontes, disse que se as árvores tiverem que ser removidas da área, haverá compensação. "Medida compensatória ao meio ambiente será a replantação de árvores nativas, na mesma a quantidade das que foram retiradas. Tais arbóreos estão sendo cultivados no viveiro municipal de plantas nativas do município, no bairro do Valentina de Figueiredo", assegurou.

Com o  G1

Silvano Silva ✔

Obrigado pela visita!

Nenhum comentário:

Comente esta notícia!