ULTIMAS NOTÍCIAS
Servidores públicos de Mari/PB se reunem com conselheiros da autarquia MARIPREV e constatam caos na previdência municipal
sábado, 19 de julho de 2014 Posted by Silvano Silva ✔


GEDC1798Conforme comentava-se nas rodas de conversas entre os servidores públicos municipais de Mari, zona da mata paraibana, a situação da previdência municipal é extremamente preocupante.
Uma reunião realizada na última quinta-feira (17) entre alguns conselheiros da MARIPREV, autarquia municipal, e os servidores do município, foi possível constatar o caos para que caminha a previdência própria do município, deixando os servidores preocupados e revoltados com os que atualmente estão administrando a instituição previdenciária mariense.
Pelo que foi exposto pelas conselheiras Marineide Martiniano, Marcleide Monteiro e Estefânia Silva de Sousa o município de Mari não vem repassando como deveria as contribuições previdenciárias tanto da parte dos servidores como da parte patronal, inclusive neste ano de 2014 o município não repassou nenhum valor da parte patronal a autarquia e a receita está comprometida já que este ano a MARIPREV está com déficit, ou seja, já gastou mais do que arrecadou no ano em curso.
Os servidores públicos municipais ficaram revoltados com os números apresentados pelas conselheiras e preocupados com a situação que a instituição poderá chegar nos próximos meses.
A situação se complica quando se analisa as despesas da autarquia com advogado e contadora já que consta nos balancetes que o advogado da instituição recebe mensalmente R$ 4 mil e no mês de março deste ano recebeu mais  R$ 4 mil apenas para acompanhar o processo de escolha dos conselheiros do Conselho Administrativo; já a contadora que recebe mensalmente cerca de R$ 2,5 mil recebeu em um mês o dobro por ter xerocado o balancete das contas da referida autarquia. Registre-se ainda que o advogado dos servidores também é contratado pela prefeitura para defender os interesses do município.
As diárias pagas pela MARIPREV para seus dirigentes também são questionadas pelos servidores que não entendem como é que uma viagem entre Mari e Sapé, com cerca de 15km tem servidor da instituição que também recebe diárias.
“A situação da MARIPREV é complicada, já que os repasses não estão sendo feitos regularmente e os recursos que constam em caixa ainda banca certas despesas desnecessárias, a exemplo de diárias”, disse a conselheira Marineide Martiniano.
Estiveram presente a reunião, além dos servidores, o Presidente do SINDSMAR (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mari) Fernando Viana, os vereadores Marcondes Baltazar e Magdiel Olinto, o Presidente da Rádio Comunitária Araçá FM, Severino Ramo, as conselheiras Marineide Martiniano, Marcleide Monteiro e Estefânia Silva de Sousa.
Ao final da reunião ficou encaminhado que o SINDSMAR  encampará um abaixo assinado entre os servidores para pressionar o Presidente da Câmara Municipal com o intuito de convocar sessão especial para tratar do tema, inclusive os vereadores Marcondes Baltazar, Maria Zélia e Magdiel Olinto já enviaram ofício a mesa diretora da câmara para realizar a mesma.
A Prefeitura e a direção da MARIPREV tentou de última hora desarticular a reunião da quinta-feira comunicando através de carro de som e comunicado a imprensa de que não teria convocado os servidores para nenhuma reunião, mesmo assim os servidores se fizeram presentes.
Até o momento nem a Prefeitura e nem a MARIPREV se pronunciou oficialmente a respeito do assunto, seja através de nota ou de fala oficial dos responsáveis pela imprensa.
GEDC1804GEDC1808GEDC1815GEDC1797GEDC1802
Da Redação Do ExpressoPB

Silvano Silva ✔

Obrigado pela visita!

Nenhum comentário:

Comente esta notícia!