ULTIMAS NOTÍCIAS
SAPÉ : 1000 DIAS DE GOVERNO: Prefeito da 10ª maior cidade da PB, Roberto faz balanço da gestão na Revista EXPRESSO
sexta-feira, 18 de setembro de 2015 Posted by Silvano Silva ✔

Prefeito da 10ª maior cidade da Paraíba, Roberto Feliciano faz balanço da gestão e revela como é difícil administrar um município com tantas demandas em meio à crise financeira
 Matéria-Sapé-REVISTA
O Prefeito Roberto Feliciano, de Sapé – cidade que polariza uma microrregião localizada na Zona da Mata, uma das 10 maiores cidades da Paraíba – é o estilo cara fechada, poucas palavras, mas isso não quer dizer que o homem não seja um administrador dinâmico e empreendedor a frente da cidade de governa pela primeira vez após muitas tentativas.
Feliciano recebeu a equipe de EXPRESSO no Gabinete do Vice-Prefeito Edson Figueiredo (PT), com quem afirma ter uma ótima afinidade e pelo que vimos a afirmativa é verdadeira. Acompanhado do Secretário de Comunicação Romero Baunilha, Roberto fez questão de apresentar com detalhes o quadro do município. Falou da crise financeira, as saídas encontradas para manter a folha de pagamento em dia, o andamento das obras e não deixou de registrar: “o sapeense sabe como a cidade estava”, apontou.
Avaliação de 1000 dias de Governo 
“O sapeense sabe como a cidade estava quando assumi em 2013”. Assim Roberto Feliciano regista os mil dias de governo a frente da Prefeitura de Sapé. Ruas tomadas de lixo, hospital fechado, contas em atraso, dois meses de salários dos servidores sem pagamento, 13º do servidor em atraso, foram algumas situações elencadas pelo prefeito para registrar o cenário de caos encontrado por ele.
As medidas iniciais foram no sentido de atualizar a folha de pagamento, fazer o servidor se sentir valorizado, respeitado, se sentir parte do patrimônio do município. “Esse foi o nosso grande feito”, afirma o prefeito.
Obras inacabadas
Questionado a respeito das obras, Roberto Feliciano disse que encontrou o saneamento básico e de abastecimento d’água na zona rural que tiveram os recursos desviados e que se encontram paradas para tomada de contas no TCU, além de uma creche que estava parada necessitando de ajustes na documentação, mas que até o final deste ano a prefeitura pretende entrega-la.
Obras feitas nesses 1.000 dias
São R$ 20 milhões de investimentos em obra, segundo informa o prefeito. Destas já foram entregues uma UBS, uma Academia de Saúde, tem duas creches prontas, calçamento de duas ruas e atualmente estão em obras mais três UBS’s, três quadras de esportes, a UPA que está com 40% executada, dentre outras.
Dificuldades encontradas
A maior dificuldade é no setor de saúde, segundo Roberto, já que foram encontrados 19 postos sem funcionar, a maioria interditados pelos órgãos de fiscalização, com apenas 6 médicos na ativa; o Hospital também estava interditado, e a Secretaria de Saúde conseguiu reabrir e até está sendo feito uma reforma no valor de R$ 1 milhão e 200 mil e 70% já está pronta.
Crise econômica
Segundo Roberto Feliciano quem mais sofre com a crise são os municípios, porque é na cidade que a vida acontece, onde as demandas são cobradas: a merenda, o transporte escolar, dentre outras. Na visão do prefeito a crise barra a liberação de recursos e citou como exemplo o caso dos calçamentos que o município foi contemplado com R$ 2 milhões, mas que até o momento só foram liberados cerca de R$ 300 mil.
Roberto aproveitou para esclarecer que o cronograma de calçamento foi interrompido devido a falta desses repasses do Governo Federal e a obra iniciada dentro de convênio federal não pode ser tocada com recursos próprios, mas lutaremos pela liberação em Brasília e faremos o possível para cumprir o estabelecido no projeto.
Habitação Popular
Casas sem conclusão de 2006. Esse foi o cenário, mas pelo que afirma o prefeito todas serão entregues até o final de seu governo. Uma parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura possibilitou a entrega de mais de 30 unidades. R$ 350 mil do Governo Estadual e R$ 200 mil da prefeitura vai possibilitar a entrega de 100% de todas as casas até o final de seu governo.
Pagamento em dia e dentro do mês trabalhado
A Prefeitura de Sapé acredita que pagar o salário do servidor em dia é garantir a alimentação de sua família e seu bem estar, assim entende Roberto Feliciano. Portanto, essa será seu compromisso até o final de seu governo.
Relação com a sociedade, imprensa e os poderes
Por morar em Sapé, a sua relação com a sociedade é sempre constante, afirma Feliciano. Com a imprensa Roberto diz que a deixa livre para criticar e/ou elogiar da maneira e quando ela bem entender. “Esse é o mister da democracia, a liberdade de se dizer o que pensa”. Já com os demais poderes, sobretudo com o legislativo é o melhor possível, respeitando as diferenças ideológicas.
O que pensou em fazer e não vai ser possível
Na opinião do prefeito boa parte de seus compromissos de campanha já foram cumpridos e revelou que seu desejo era melhorar a educação e conseguiu. Mais de 20 escolas reformadas, climatizadas, implantação de bibliotecas, além da valorização dos universitários, onde se destaca a circulação de 14 ônibus para transportar os estudantes para as instituições de ensino superior.
Matéria publicada na Revista EXPRESSO
Edição de Agosto/Setembro – 2015
Da Redação 
Do ExpressoPB

Silvano Silva ✔

Obrigado pela visita!

Nenhum comentário:

Comente esta notícia!