ULTIMAS NOTÍCIAS
Dúvidas? Saiba tudo sobre o Enem
segunda-feira, 24 de outubro de 2016 Posted by Silvano Silva ✔


Dúvidas? Saiba tudo sobre o Enem

A duas semanas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), você ainda tem dúvidas sobre a prova? Para você, o UOL preparou uma lista com 42 respostas com o que você precisa saber.

As provas serão realizadas nos dias 5 e 6 de novembro, a partir das 13h-- horário oficial de Brasília. Este ano, o Enem recebeu mais de 9,2 milhões de inscrições.


1) O que é o Enem?

Criado em 1998, o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) é uma prova aplicada todos os anos pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), ligado ao MEC (Ministério da Educação).

Ela é composta por 180 questões mais uma redação, realizada em dois dias, sempre no segundo semestre.

Segundo o MEC, o principal objetivo do Enem é avaliar a qualidade do ensino médio no país. Mas, desde 2009, ele também tem sido usado para selecionar alunos em universidades públicas e institutos federais.

2) Quando serão as provas do Enem 2016?

As provas serão realizadas nos dias 5 e 6 de novembro de 2016. Os portões serão fechados a partir das 13h no, horário oficial de Brasília (DF), em todas as unidades da federação.

3) Para que serve o Enem?

O principal objetivo do Enem, segundo o MEC, é avaliar o desempenho escolar e acadêmico do estudante ao fim do ensino médio.

Com o resultado em mãos, o interessado que fez o Enem pode concorrer a vagas nas universidades e institutos federais por meio do Sisu (Sistema de Seleção Unificada).

A nota obtida no exame também pode ser usada para o acesso do participante a programas governamentais, como o Prouni (Programa Universidade para Todos) e o Fies (Programa de Financiamento Estudantil). Até o ano passado, os estudantes também conseguiam se inscrever no programa Ciência Sem Fronteiras para receber bolsas de estudos e fazer a graduação no exterior, mas o Ministério da Educação já anunciou que esse público não será mais atendido pelo programa.

Outro uso das notas do Enem é obter a certificação de conclusão do ensino médio –isso vale para pessoas que não tenham esse grau de instrução e sejam maiores de 18 anos na data da primeira prova. Para ser certificado, é preciso indicar essa pretensão no ato da inscrição (ou seja, quem não indicou neste ano, só poderá fazê-lo no ano que vem) e atingir pelo menos 450 pontos em cada uma das quatro áreas de conhecimento, além de 500 pontos em redação.

Além disso, com base nos dados coletados com a aplicação do exame, Inep divulga, no ano seguinte à realização do exame, o Enem por Escola, que traz um diagnóstico das escolas de ensino médio públicas e privadas que tiveram pelo menos participação de 50% dos seus alunos no Enem.

4) Quem pode fazer a prova?

Quem está matriculado no ensino médio, quem já concluiu os estudos e não concluíram o ensino médio, mas buscam a certificação. Para fazer parte desse último grupo, é preciso ter mais de 18 anos.


COMO É A PROVA

5) Como serão as provas do Enem 2016? A prova é dividida em dois dias, sábado e domingo, e tem 180 questões.

No sábado, dia 5 de novembro, o candidato vai responder às provas de Ciências Humanas e suas Tecnologias (História, Geografia, Filosofia e Sociologia) e de Ciências da Natureza e suas Tecnologias (Química, Física e Biologia), cada uma com 45 questões. Ele vai ter 4 horas e 30 minutos para responder às perguntas, contados a partir da autorização de quem está aplicando a prova.

No domingo, dia 6 de novembro, o participante vai responder às provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação (Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira - Inglês ou Espanhol, Artes, Educação Física e Tecnologias da Informação e Comunicação) e Matemática e suas Tecnologias (Matemática), cada uma com 45 questões. Ele vai ter 5 horas e 30 minutos para responder às perguntas, contados a partir da autorização de quem está aplicando a prova.

Lembre-se: os portões são fechados às 13h, de acordo com o horário de Brasília. Se seu Estado está em outro fuso horário ou não tem horário de verão, preciso conferir em que horas os locais de prova são fechados.

6) Se eu perder a prova no sábado, posso ir no domingo?

Se o candidato faltar no sábado, ele não será impedido de fazer a prova no domingo, e vice-versa. A nota obtida, no entanto, não servirá para que ele se inscreva no Sisu, nem nos demais programas do Ministério da Educação.


LOCAIS DE PROVA

7) Como vou saber onde eu vou fazer as provas do Enem 2016?

O cartão de confirmação já está disponível na página do participante, de onde poderá ser impresso. O documento contém o número de inscrição, data, hora e local onde serão realizadas as provas, se foi solicitado atendimento especializado, a opção de língua estrangeira e da solicitação de certificação (se houver). Confira seus dados e se houver algo errado, você vai precisar ligar no 0800616161 para informar a falha.

8) Dá para mudar o local onde vou fazer a prova?

A essa altura do processo, não é mais possível mudar o local da prova do Enem. Isso só poderia acontecer durante o período de inscrição, que foi de 9 a 20 de maio de 2016.

9) E se o MEC me colocar em um local de prova muito distante da minha casa?

Depois que os locais são definidos, o edital não prevê alteração dos locais de prova. Por isso, visite o local de prova nos dias anteriores ao exame e planeje como chegar até lá no Enem.



PERDI MINHA SENHA

10) Perdi a senha que acessa a página do Enem. E agora?

Calma: você pode recuperar a senha no endereço eletrônico, que será encaminhada ao e-mail ou celular (via SMS) informados durante a inscrição.


INFORMAÇÕES SOBRE OS DIAS DE PROVA

11) A que horas devo chegar no dia da prova?

O ideal é chegar ao meio-dia, 12h no horário de Brasília. Ou seja, com uma hora de antecedência ao horário do fechamento dos portões.

12) Posso entrar depois que o portão fechar?

Não.

13) Moro no Amazonas. Qual fuso horário devo obedecer?

O horário utilizado em todas as regiões do país será o horário oficial de Brasília.


14) Que documentos preciso levar no dia da prova?

O participante deve levar um documento de identificação original com foto para a realização das provas. Segundo o edital, esses documentos são: cédulas de identidade (RG) expedidas pelas secretarias de segurança pública, pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar, pela Polícia Federal; identidade expedida pelo Ministério da Justiça para estrangeiros, inclusive aqueles reconhecidos como refugiados; identificação fornecida por ordens ou conselhos de classes que por lei tenham validade como documento de identidade; carteira de trabalho e previdência social, emitida após 27 de janeiro de 1997; certificado de dispensa de incorporação; certificado de reservista; passaporte; CNH (Carteira Nacional de Habilitação) com fotografia; identidade funcional.


15) Fui roubado antes do Enem e não tenho documento de identidade. Vou ser impedido de fazer a prova?

Não. Quem não puder apresentar o documento de identidade por motivo de extravio, perda, furto ou roubo, poderá fazer as provas, mas precisará apresentar o boletim de ocorrência expedido por órgão policial há, no máximo, 90 dias do primeiro dia de aplicação do exame. Ele vai ser submetido à identificação especial, que compreende a coleta de dados e da assinatura do participante em formulário próprio.


16) Se o meu documento de identidade estiver vencido, vou ser impedido de fazer a prova?

Não. Quem apresentar documento de identidade vencido ou cuja foto não permita a completa identificação dos seus caracteres essenciais ou de sua assinatura, poderá realizar as provas, desde que se submeta à identificação especial, que compreende a coleta de dados e de sua assinatura em formulário próprio.


17) Qual é o material permitido para responder a prova?

O participante só vai poder usar caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente


18) Posso usar mais algum material, como lápis, celular e calculadora?

Não. O candidato pode ser eliminado da prova ser for pego com lápis, caneta de material não transparente, lapiseira, borrachas, livros, manuais, impressos, anotações e quaisquer dispositivos eletrônicos, tais como: máquinas calculadoras, agendas eletrônicas ou similares, telefones celulares, smartphones, tablets, ipods, pen drives, mp3 ou similar, gravadores, relógios, alarmes de qualquer espécie, fones de ouvido ou qualquer transmissor, gravador ou receptor de dados, imagens, vídeos e mensagens.


19) Posso fazer a prova de boné?

Não. Não pode usar óculos escuros e artigos de chapelaria como: boné, chapéu, viseira, gorro ou similares.


20) Tenho porte, posso fazer a prova armado?

Não. Mesmo que o participante tenha porte de armas, ele não vai poder entrar com qualquer tipo de arma no local de prova.


21) O que devo fazer se levar algum material que não é permitido?

O candidato deverá guardar, antes do início das provas, em embalagem porta-objetos fornecida pelo aplicador, telefone celular desligado, quaisquer outros equipamentos eletrônicos desligados e outros objetos. A embalagem deverá ser lacrada e mantida embaixo da carteira do candidato até o final das provas.


22) Posso levar comida e água?

Sim. Água e comida não estão na lista de "proibições" do edital do Enem.


23) É verdade que preciso conferir o meu nome e o meu número de inscrição no caderno de prova?

Sim. São de responsabilidade do participante a leitura e a conferência de seus dados registrados nos cartões-resposta, na folha de redação, na lista de presença e nos demais documentos do exame. Se alguma informação estiver errada, é preciso informar imediatamente o fato ao coordenador do local de prova.


24) Vão coletar as minhas impressões digitais no dia da prova?

Todas as 8,6 milhões de pessoas que tiveram as inscrições confirmadas terão os dados biométricos coletados nos locais de prova. As informações serão cruzadas com as do banco de dados da Polícia Federal para evitar fraudes no exame e até no ato da matrícula dos alunos selecionados para as instituições de ensino superior. É a primeira vez que o Inep realiza o procedimento.


25) Tenho que preencher o cartão-resposta?

Sim. Na capa do caderno de questões, há informações sobre a cor do caderno e também uma frase em destaque. O candidato tem que marcar no cartão-resposta a cor do caderno de questões e transcrever a frase apresentada na capa do caderno de questões.


Além disso, respostas da prova objetiva deverão ser transcritas no cartão de resposta e a redação, na folha de redação, que deverão ser entregues ao aplicador da sala ao término do exame. Somente serão corrigidas as redações transcritas na folha de redação e as questões marcadas com apenas uma resposta, sem emendas ou rasuras, no cartão-resposta.


26) Depois de quanto tempo eu posso sair do local de prova?

O candidato só vai poder deixar o local de prova duas horas depois do início do exame.


27) Posso levar para casa o caderno de questões?

Sim, mas só se você sair com ele em mãos quando faltarem 30 minutos para terminar a prova. Se sair com eles antes desse período, você pode até ser eliminado.

28) Terminei a prova no horário, mas não passei as respostas para o cartão de respostas. Terei um tempo adicional para fazer isso?

Não. Não haverá, por qualquer motivo, prorrogação do tempo previsto para a realização das provas em razão de afastamento do candidato da sala de provas ou para preenchimento do seu cartão-resposta ou folha de redação.



ATENDIMENTO DIFERENCIADO

29) Consigo fazer o Enem se estiver internado em um hospital?

Sim. Desde que essa condição tenha sido informada no ato da inscrição. O candidato em situação de classe hospitalar terá atendimento diferenciado no dia da prova --ele precisa dispor dos documentos comprobatórios, que podem ser solicitados pelo Inep a qualquer momento.


É considerado participante em situação de classe hospitalar aquele que recebe formalmente aulas na condição de estudante internado para tratamento de saúde, no interior das instituições hospitalares ou afins. Não é caracterizado como participante em classe hospitalar aquele que, na data do exame, estiver internado para realizar partos, cirurgias ou tratamentos médicos. Nesse último caso, não será concedido o atendimento diferenciado.


30) Um adolescente em privação de liberdade pode fazer o Enem? E os presidiários?

Existe um edital específico para a realização do Enem para os adultos submetidos a penas privativas de liberdade e adolescentes sob medidas socioeducativas que incluam privação de liberdade. Para essas pessoas, as inscrições do Enem ainda estão abertas. Elas vão até às 23h59 do dia 21 de outubro. As provas para esse público serão aplicadas nos dias 6 e 7 de dezembro.


No ano passado, mais de 45,5 mil pessoas nessa condição participaram do exame, um aumento de 19% em relação a 2014.


31) Eu sou sabatista, posso fazer a prova em horários especiais?

Sim. Desde que tenha feito essa opção no ato da inscrição. O candidato que guarda os sábados por motivo religioso deveria ter marcado a opção "sabatista". No dia do exame, ele precisa entrar no local no mesmo horário que todos os demais candidatos (das 12h às 13h), e deverá aguardar até as 19h, horário de Brasília, para iniciar as provas.


Sabatistas dos Estados do Acre, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Roraima, vão começar a fazer a prova às 19h, no horário local.


32) Sou transexual ou travesti. Vou ser chamada pelo meu nome social?

Desde 2014 existe a possibilidade de transexuais e travestis, que se identificam e querem ser reconhecidos socialmente de acordo com sua identidade de gênero, serem atendidos pelos nomes com que se identificam. Essas solicitações deveriam ter sido feitas logo após o período de inscrições, entre os dias 1º e 8 de junho. O Inep recebeu 842 solicitações, das quais 408 foram aprovadas.


33) Estarei amamentando no período do exame. É possível levar o bebê para mamar?

Sim, desde que essa condição tenha sido informada ao Inep na inscrição.

Nos dias da prova, a criança deverá estar acompanhada obrigatoriamente de um adulto que ficará em sala reservada e será responsável pela guarda do bebê durante a realização das provas. Não será permitida a entrada do bebê e do acompanhante depois do fechamento dos portões. O acompanhante não terá acesso às salas de prova. O contato entre a mãe e o acompanhante será assistido por um aplicador do exame, e qualquer falha na conduta poderá significar a eliminação da participante no exame.



NOTAS E RESULTADOS

34) Como eu sei qual foi a minha pontuação no Enem 2016?

Os resultados individuais da edição do Enem 2016 poderão ser acessados inserindo o do número do CPF e senha na página do participante. As datas ainda não foram divulgadas pelo Inep.


Aqueles que tiverem menos de 18 anos e forem concluir o ensino médio depois de 2016 vão ter os resultados divulgados 60 dias após a disponibilização dos resultados do exame.


35) Quando sai o gabarito das provas do Enem 2016?

Os gabaritos das provas objetivas serão divulgados na página do Inep até dia 9 de novembro, terceiro dia útil seguinte ao de realização das provas.


36) Quando serão divulgadas as notas do Enem 2016?

As datas ainda não foram divulgadas pelo Inep. Os resultados da edição passada do exame foram divulgados no dia 8 de janeiro deste ano. As notas do exame de 2014, foram divulgadas no dia 13 de janeiro de 2015.


37) Qual é a nota máxima e a nota mínima para uma prova do Enem?

O Enem usa a metodologia da TRI (Teoria de Resposta ao Item). Por isso não existe uma escala pré-determinada das notas que o candidato pode atingir. O que se sabe: é impossível um estudante tirar zero. E é possível que um inscrito tire mais de 1.000, como aconteceu ano passado.


A partir das notas obtidas pelos participantes, o Inep constrói uma escala de notas máximas e mínimas que permite ao aluno comparar seu desempenho com o dos demais estudantes. Essas informações são divulgadas com os boletins individuais.


As redações não seguem essa regra. Nesse caso, as notas variam de zero a 1.000.


38) Por que o número de acerto não corresponde necessariamente à nota?

O Enem usa a metodologia da TRI (Teoria de Resposta ao Item), em que não existe pontuação máxima e mínima que o candidato pode atingir. A correção avalia as habilidades de cada candidato e não depende apenas do número de acertos e erros do estudante, como nos vestibulares tradicionais, mas do nível de dificuldade de cada item.


Uma questão que teve baixo índice de acertos é considerada "difícil" e, portanto, tem mais peso na pontuação final. Aquelas que têm alto índice de acertos são classificadas como "fáceis" e contam menos pontos na nota final do candidato. Dessa forma, dois participantes que acertaram o mesmo número de itens poderão ter médias finais diferentes, dependendo do nível de dificuldade de cada uma dessas questões.


39) Como é feita correção do cartão-resposta no caso das questões objetivas?

O processamento do cartão-resposta é feito por leitura óptica. Por isso, é imprescindível que o preenchimento do cartão-resposta tenha sido realizado com caneta esferográfica de tinta preta, sob pena da impossibilidade de leitura óptica.



CORREÇÃO DA REDAÇÃO

40) Como a minha redação será avaliada?

As redações do Enem são avaliadas de acordo com cinco competências:


Demonstrar domínio da norma padrão da língua escrita.

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Elaborar proposta de solução para o problema abordado, respeitando os valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.

Veja como fazer uma boa redação em dez passos.


41) Quem vai corrigir a minha redação?

A redação será corrigida por dois corretores de forma independente. Cada um atribuirá uma nota entre 0 (zero) e 200 (duzentos) pontos para cada uma das cinco competências mencionadas acima. A nota total de cada corretor corresponde à soma das notas atribuídas a cada uma das competências. A nota final da redação será a média aritmética –a soma das duas notas, dividida por dois.

Se tiver uma diferença de 100 pontos ou mais entre as duas notas totais (que vai de zero 0 a 1.000) ou se a diferença de suas notas em qualquer uma das competências for superior a 80 pontos, a redação vai ser corrigida pela terceira vez.

Caso não haja discrepância entre o terceiro corretor e pelo menos um dos outros dois corretores, a nota final do participante será a média aritmética entre as duas notas totais que mais se aproximarem, sendo descartadas as notas não convergentes.

Se as notas dadas pelo terceiro corretor apresentarem discrepância com os outros dois corretores, haverá novo recurso de ofício e a redação será corrigida por uma banca composta por três corretores que atribuirá a nota final ao participante, sendo descartadas as notas anteriores.


42) Se eu fugir do tema da redação em algum momento e colocar, por exemplo, trechos de músicas e receitas de comida no meu texto, ela será anulada?

Sim. Será anulada a redação que apresentar parte do texto deliberadamente desconectada com o tema proposto. Também receberá nota zero a redação que:

- não atenda à proposta solicitada ou que possua outra estrutura textual que não seja a estrutura dissertativo-argumentativa, o que configurará "Fuga ao tema/não atendimento à estrutura dissertativo-argumentativa?;

- não apresente texto escrito na Folha de Redação, que será considerada "Em Branco";

- que apresente até sete linhas, qualquer que seja o conteúdo, que configurará "Texto insuficiente";

- que apresente impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação, bem como que desrespeite os direitos humanos, que será considerada "Anulada";


Observação: As linhas com cópia dos textos motivadores apresentados no caderno de questões serão desconsideradas para efeito de correção e de contagem do mínimo de linhas.




 UOL

Silvano Silva ✔

Obrigado pela visita!

Nenhum comentário:

Comente esta notícia!